Tubaína e refrigerantes caseiros

Em tempos de muito calor, uma bebida refrescante sempre é bem vinda. No entanto, o refrigerante industrializado é um conhecido inimigo da saúde, por ter muito açúcar e substâncias sintetizadas artificialmente, como corantes, aromatizantes, etc. Que tal fazer uma versão caseira de tubaína (com pó de guaraná ou xarope) e de um refrigerante de laranja, com uma pegada mais natural?

Um refrigerante é uma bebida não alcoólica e não fermentada à base de água gasosa e um xarope, que é feito de muito açúcar e um concentrado (com pouca água) de suco de frutas, podendo conter edulcorante, extratos ou aromas sintetizados (essência). Se o xarope for pouco concentrado, você terá uma “água saborizada”.

Tubaína feita em casa: com pó de guaraná (esquerda) e com xarope industrializado. Fotos: ViniRoger

Por definição, o xarope é uma solução concentrada de açúcares (sacarose ou substâncias glicogênicas) a ser diluída em água através da osmose. O açúcar, quando em concentração superior a 85%, funciona como conservante – semelhante ao sal.

A tubaína é um tipo de refrigerante típico do interior do estado de São Paulo, que atualmente nomeia informalmente outros refrigerantes regionais (geralmente de baixo custo). Tradicionalmente é feito à base de guaraná, com flavorizantes (substâncias que dão sabor) e aromatizantes (que dão aroma) de tutti-frutti.

O xarope de Guaraná é um produto composto pelo extrato fluído do guaraná (Paullinia cupana), um poderoso energético natural proveniente na Amazônia. A fruta não é encontrada para compra porque ela não é comestível. O pó de guaraná é obtido da semente torrada, socada em pilão e triturada (ou ralada). Alguns dos benefícios do pó de guaraná: alivia o cansaço e a fadiga, facilita a capacidade de concentração e raciocínio, aumenta o desempenho na atividade física, é imunoestimulante, antioxidante, diurético, traz saciedade e inibe a deposição de colesterol nas artérias.

A cidade de Maués/AM é a pioneira na produção de guaraná para a indústria, sendo suplantada pela região sul da Bahia. O processamento do xarope da fruta iniciou-se no Brasil em 1905 por Fara, um médico da cidade de Resende, Rio de Janeiro. Em 1906 é lançado pela F. Diefenthaller, uma fábrica de refrigerantes de Santa Maria/RS, o Guaraná Cyrilla. A bebida inicialmente era adstringente e acentuadamente amarga e por isso não se disseminou. A Antarctica desenvolveu um processo de eliminar a adstringência e o amargor, ressaltando o sabor e o aroma característicos da fruta, lançando o Guaraná Champagne Antarctica em 1921.

A primeira tubaína foi criada em Piracicaba por José Miguel de Andrade, proprietário da fábrica de licores e vinagres Andrade, fundada em 1890, e posteriormente chamada de Fábrica de Bebidas Andrade. A partir de 1898 Andrade começou a fabricar o refrigerante Gengi-Birra, que existia desde 1870 na capital paulista, e mais ou menos por essa época lançou outro refrigerante, a Cotubaína – “cotuba” era uma gíria da época para “legal”.

Não demorou para que o sufixo Tubaína fosse um sucesso e passasse a ser adotado por outros fabricantes. A Etubaína é atualmente a marca de Tubaína mais antiga com o sufixo escrito no rótulo, desde 1913. A Itubaína é um dos mais famosos, sendo o primeiro refrigerante fabricado artesanalmente pela antiga Schincariol (atual Brasil Kirin), em meados de 1954 na cidade de Itu. Em 2009, foi inaugurado em São Paulo o primeiro bar e restaurante do Brasil especializado em tubaínas, o Tubaína Bar.

Exitem vários outros refrigerantes regionais em várias partes do Brasil. O maranhense Guaraná Jesus, conhecido por sua cor rosa, começou a ser produzido em 1927 e atualmente pertence à “The Coca-Cola Company”. Outro exemplo é o Mate Couro, de Belo Horizonte/MG (veja mais clicando no link).

Sobre o aromatizante, o nome “tutti-frutti” vem do italiano e significa “todas as frutas”. No Brasil, o tutti-frutti de doces é baseado nos aromas de banana e laranja (principalmente), mas também podem levar abacaxi, morango e outras frutas disponíveis. Ou seja, você pode fazê-lo comprando essência de banana e de laranja, misturando-as na mesma proporção.

Receita de Tubaína caseira

Você pode fazer usando pó de guaraná e açúcar para fazer o xarope de guaraná ou já comprar um pronto (em garrafa). No caso de usar o pó, é importante deixar um tempo para macerar: ação de um líquido para que este se impregne de seu princípio ativo.

Ingredientes

  • 1 xícara de açúcar
  • 50 g de guaraná em pó
  • 1/2 litro de água filtrada
  • 2 litros de água com gás
  • 1 colher de sopa de essência de laranja
  • 1 colher de sopa de essência de banana

Procedimento

  1. Faça uma calda com o açúcar e a água, fervendo por 2 minutos em fogo baixo e sempre mexendo
  2. Coloque o guaraná em pó e ferva por outros 2 minutos e sempre mexendo
  3. Junte a calda com a água filtrada em uma vasilha
  4. Coe com um pano bem fino para tirar o excesso de água, guardando o xarope
  5. Coloque as essências (ajuda a tirar o cheiro de terra rs)
  6. Deixe a mistura em garrafas fechadas por algumas horas para macerar (quanto mais tempo, melhor)
  7. Antes de servir, misture 1 xícara (200 ml) do xarope cada 800 ml de água com gás

O xarope de guaraná pronto pode ser adquirido em supermercados. Use 1 xícara desse xarope (que já é adoçado) misturado com 800 ml de água com gás (os dois bem gelados). Essa proporção pode ser alterada, conforme o seu gosto – para o fabricante, você pode diluir bem mais, garantindo um rendimento maior. Veja a proporção expandida para diferentes quantidades:

Xarope Água
1/4 xícara 1 xícara (200 ml)
1/2 xícara 2 xícaras (400 ml)
1 xícara 4 xícaras (800 ml)

Quanto às essências, estimei em 40 gotas para cada 200 ml (1 xícara) é o suficiente – como são dois aromas, 20 gotas de cada. Muito mais do que isso dá um cheiro muito artificial (lembra remédio). Mantendo essa proporção, para 3 litro de refrigerante, são 600 gotas no total (200 gotas por litro). Como 20 gotas dão 1 ml, são 30 ml de essência no total. A medida de uma colher de sopa é 15 ml, portanto temos a medida de 1 colher de cada essência para a receita. Resumindo: para cada litro de suco, usar 200 gotas = 10 ml = 2 colheres de chá de essência no total.

Receita de refrigerante caseiro de laranja

A ideia aqui é evaporar a água do suco da fruta até deixá-lo bem concentrado em uma mistura com açúcar, conhecida como xarope, que depois pode ser misturado à água gasosa.

Ingredientes

  • 2 laranjas
  • 1/2 litro de água com gás gelada
  • 1/2 xícara/copo de açúcar

Procedimento

  1. Raspe a laranja e coloque as raspas em uma panela
  2. Esprema as laranjas e jogue o suco na panela
  3. Coloque o açúcar na panela
  4. Ferver o suco até seu volume diminuir quase pela metade (uns 10 minutos em fogo médio), ficando mais espesso
  5. Coloque em um copo e espere esfriar (pode colocar um tempo na geladeira)
  6. Coloque metade do conteúdo do copo em outro copo de mesmo tamanho e complete com água gasosa gelada

O rendimento é de dois copos, mas se quiser um tom mais de “água saborizada”, pode render até 4 copos. Você pode substituir o suco de laranja pelo de outra fruta, mantendo as quantidades fixas, e assim fazer refrigerantes de outros sabores.

Refrigerante de laranja da receita. Foto: ViniRoger

Fontes