Meteorologia na Estação Ciência – USP

A Estação Ciência é um centro de difusão científica, tecnológica e cultural da Pró-Reitoria de Cultura e Extensão Universitária da Universidade de São Paulo (PRCEU/USP). Foi fundada pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) em 1987 e integrada à universidade em 1990. Estava instalada em uma antiga fábrica reformada, ao lado da estação ferroviária da Lapa, pertencente à Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM). Em 2016, o edifício foi devolvido ao governo do Estado de São Paulo, mas já estava fechado desde 2013.

Atrações da Estação Ciência. Foto: ViniRoger

O local visava construir, de maneira criativa, um tipo de aprendizado não-formal e aproximar um pouco a ciência do cotidiano do público em geral. Dentre suas atrações, estavam uma célula humana gigante, cupins, exposição do Butantan (no início, tinha um armário com várias gavetas, cada uma com animais mortos preservados, peles de cobra, etc), eletricidade e eletromagnetismo, óptica, castelo medieval, xadrez gigante, simulador de tsunami, réplica de esqueleto de dinossauro (antes, tinha um painel com cantos de várias aves) … além de palestras (como uma sobre quadros clássicos usando geometria projetiva).

Estação Meteorológica convencional com pluviômetro e automática (no detalhe). Fotos: ViniRoger

A Meteorologia também tinha um espaço próprio, mas que algumas atrações acabaram indo para o depósito com o tempo. De acordo com o trabalho “Divulgação da Meteorologia através da Estação Ciência” (Festa, M., et al), a área exibia maquetes de dispositivos diversos, em grande parte manipuláveis pelos visitantes, e com monitores especializados que orientavam o público e respondiam às mais diversas perguntas, esclarecendo aspectos relacionados com os fenômenos do tempo:

  • Painel tridimensional da atmosfera – maquete do perfil vertical da atmosfera, com suas camadas e fenômenos característicos
  • Central meteorológica – maquete contendo estação meteorológica de superfície, com cercado, abrigo e instrumentos; torre micrometeorológica; estação de radiossondagem, balão piloto e teodolito; balão cativo com acessórios; radar meteorológico; estação rastreadora de satélites; satélite meteorológico. Um painel com botões permitia acender um lED para relacionar o nome com o objeto – alguns até se mexiam.
  • Maquete de frentes em corte tridimensional
  • Maquete de Cumulonimbus
  • Tomografia do núcleo de chuva de uma nuvem de tempestade obtida através do radar meteorológico
Maquete de estação meteorológica (detalhe com aumento no cercado). Fotos: ViniRoger

Posteriormente, foram acrescentados:

  • Abrigo meteorológico com instrumentos básicos
  • Pluviômetro com dispositivo de visualização física do milímetro de precipitação
  • Painel de auroras polares com quatro visores simultâneos
  • Painel tridimensional de nuvens com os gêneros fundamentais
  • Painel do ciclo hidrológico
  • Maquete de tornado
Simulador de tornado e ciclo da água. Fotos: ViniRoger

Também foi oferecido um curso de introdução à Meteorologia e introduzido um computador, apresentando as condições de tempo de uma estação meteorológica automática.