A nuvem toalha de mesa de Table Mountain

A Montanha da Mesa (ou “Table Mountain”) é uma montanha de topo plano que á uma das principais atrações turísticas da Cidade do Cabo, na África do Sul. Frequentemente, é coberta por uma nuvem densa que recebe o nome de toalha de mesa (“table cloth”) que gera uma formidável visão para quem está em sua base mas estraga o visual de quem está em seu topo.

Vista norte sobre a Table Mountain. Foto: Vitor C. Pinto
Vista norte sobre a Table Mountain. Foto: Vitor C. Pinto

Table Mountain

A montanha faz parte do Parque Nacional da Montanha da Mesa, considerado como Patrimônio Mundial pela Unesco, com o planalto nivelado de aproximadamente 3 quilômetros de extensão (do Pico do Diabo, a leste, até a Cabeça do Leão, no oeste) e elevação de pouco mais de mil metros, cercado por penhascos com a base ao nível do mar. A Table Mountain fica na extremidade norte de uma cordilheira de arenito que forma a espinha dorsal da Península do Cabo, que termina aproximadamente 50 quilômetros ao sul no Cabo da Boa Esperança.

A montanha deve sua planura de mesa ao fato de ser uma montanha sinclinal, o que significa que já foi o fundo de um vale. O anticlinal, ou ponto mais alto da série de dobras da qual ela fazia parte, ficava a leste, mas foi desgastado ao longo de milhões de anos.

A região foi originalmente ocupada por povos nômades coletores falantes de ui. Cerca de dois mil anos atrás, os povos de língua Khoe migraram para a Península do Cabo vindos do norte. Os Uriǁʼaekua eram o povo local dominante quando os europeus navegaram pela primeira vez na Baía da Mesa.

António de Saldanha foi o primeiro europeu a passar pela Baía da Mesa, em 1503. Saldanha levou alguns marinheiros e encontrou uma trilha até o cume, batizado por ele de “Táboa da Mesa”, para localizar visualmente o Cabo da Boa Esperança. Em 1796, durante a ocupação britânica do Cabo, o major-general Sir James Craig ordenou que três fortificações fossem construídas na Table Mountain, das quais duas estão em ruínas.

Entre 1896 e 1907, cinco reservatórios de água foram construídos para abastecimento da região. O teleférico da Table Mountain foi inaugurado em 1929 e leva os passageiros da estação de cabo inferior na Tafelberg Road, cerca de 302 metros acima do nível do mar, para o planalto no topo da montanha, a 1.067 metros. Do alto, é possível observar boa parte da cidade, incluindo o estádio de futebol inaugurado para o Mundial de 2010 e a ilha Robben, onde Nelson Mandela ficou preso durante 18 anos.

Toalha de mesa

O topo plano da montanha é frequentemente coberto por nuvens orográficas (nuvens que se desenvolvem em resposta à elevação forçada do ar pela topografia). Elas são formadas quando um vento de sudeste (False Bay/Valsbaai) é direcionado para cima nas encostas da montanha em direção ao ar mais frio. Além disso, ao subir, as parcelas de ar sofrem expansão adiabática e resfriam, e a umidade se condensa para formar a chamada “toalha de mesa” de nuvem.

Formação de nuvens "toalha de mesa" sobre a face norte da Table Mountain (câmera apontada para Leste-Sudeste). Foto: KodachromeFan/Wikipedia, CC BY-SA 3.0
Formação de nuvens “toalha de mesa” sobre a face norte da Table Mountain (câmera apontada para Leste-Sudeste). Foto: KodachromeFan/Wikipedia, CC BY-SA 3.0

A lendária toalha de mesa branca da montanha parece ser repentinamente lançada sobre a “mesa”. Toda a região pode estar ensolarada e o topo da montanha permanecer completamente nublado. Mas basta o vento mudar de direção para que, em poucos minutos (ou horas), a nebulosidade se desfaça.

À medida que a cobertura de nuvens se espalha pela encosta da montanha, o processo se inverte. As nuvens encontram camadas de ar mais quentes na parte inferior, onde a umidade evapora, fazendo com que as nuvens desapareçam. E aí que está a beleza ímpar dessa nuvem, fazendo parecer uma toalha lançada sobre uma mesa.

O antigo povo San atribuíram sua aparência ao seu deus louva-a-deus sufocando uma montanha em chamas com seu enorme kaross branco (“pele de animal”). Outro mito transmitido por gerações nos faz acreditar que a toalha de mesa é causada por uma disputa de fumaça entre o diabo e um lendário pirata local conhecido como Van Hunks.

Face norte de Table Mountain em um dia de céu claro. Foto: Vitor C. Pinto
Face norte de Table Mountain em um dia de céu claro. Foto: Vitor C. Pinto

Também pode acontecer o contrário: ocorrer a formação de nuvens sobre a Cidade do Cabo e com o topo abaixo da Table Mountain. Ou seja, para quem estiver na montanha, estará acima das nuvens, podendo observar um belo mar de nebulosidade na região de baixada. Isso é mais comum próximo ao período do nascer do sol, pois o frio da noite ajudou a formar nuvens estratiformes, com topo e base baixos. Com o nascer do sol e aquecimento da superfície, a tendência é que essas nuvens dissipem.

Fontes

Espalhe a mensagem

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.