Avião desmontado em rua de São José dos Campos

Quem passou pela Avenida Domingos Maldonado Campoy (São José dos Campos) por volta do dia 3 de dezembro de 2019, acabou dando de cara com um avião desmontado em duas carretas estacionado no local. A rua é uma travessa da Avenida dos Astronautas, bem próxima à Embraer e ao aeroporto de São José dos Campos. O avião era um Boeing 737 que pertenceu à TAF Linhas Aéreas e estava junto a um hangar do aeroporto, conforme pode-se ver em uma imagem de satélite disponível no Google Maps:

Imagem de 2019 sobre parte do aeroporto de São José dos Campos, com destaque para a aeronave da TAF (abaixo, à direita) e uma da Avianca, também abandonado. Fonte: Google Maps
Imagem de 2019 sobre parte do aeroporto de São José dos Campos, com destaque para a aeronave da TAF (abaixo, à direita) e uma da Avianca, também abandonado. Fonte: Google Maps

A TAF (Táxi Aéreo Fortaleza) foi criada no início dos anos 1960 e operava no transporte de cargas e passageiros com quatro Cessna 208A Caravan, um 208B Grand Caravan e quatro Embraer EMB-110C Bandeirante. Voava para Recife, Fortaleza, Sobral, Teresina, Parnaíba, Iguaçu, Juazeiro do Norte, Natal, Mossoró, Fernando de Noronha e João Pessoa. No final da década de 90, a TAF expandiu as suas atividades realizando o transporte de cargas para a RPN (Rede Postal Noturna dos Correios), principalmente no Estado de Ceará.

No final do ano 2000, trouxe um Boeing 737-200C, com o qual faz voos cargueiros que ligam São Luis, Teresina, Brasília e Rio. Trouxe depois um Boeing 737-200QC (Quick Change), para 119 passageiros ou 15 toneladas de carga. Em 2003, a TAF incorporou mais dois Boeing 737-200 e um 727-200F. A empresa chegou a fazer 3 voos semanais de passageiros e carga de porão, ligando Fortaleza à Belém, Macapá, Cayena (Guiana Francesa) e Paramaribo (Suriname).

A partir de janeiro de 2010 as operações regulares com passageiros foram suspensas, retendo-se apenas ao mercado de cargas e fretamentos. Em 2010, a Anac retirou a licença de vôo e várias aeronaves foram encostadas pelos aeroportos do Brasil, sendo 3 Boeing 737-200 e 2 Boeing 727-200 em Fortaleza.

Um desses aviões Boeing 727-222F matrícula PR-MTK (cargueiro) ficou com o bico avariado ao bater em uma escada elevatória da empresa TAM, na madrugada do dia 1º de dezembro de 2009 no estacionamento do Aeroporto Internacional de Cumbica, em Guarulhos/SP. E por lá ficou durante um bom tempo.

O Boeing 737-217 matrícula PR-MTG fez seu primeiro voo em 1980, tendo pertencido a diversas comapnhias aéreas canadenses antes de vir para a TAF em 2006. Ele permaneceu estocado desde 2009 junto a um hangar de manutenção junto ao Aeroporto Internacional de São José dos Campos Professor Urbano Ernesto Stumpf. Dez anos depois, foi desmontado e alocado em duas carretas (asas e charuto) com placa de Araraquara/SP. Veja as fotos (créditos: ViniRoger):

Junto à Embraer, ainda estão outros dois aviões abandonados. Um deles é um Boeing 737-200 que pertenceu à Rico Linhas Aéreas (empresa manauara fundada em 1960 e que teve sua licença de operação cassada em 2011), de matrícula PP-VME – os outros dois Boeings 737-200 (PR-RLA e PP-VMM) ficaram no aeroporto de Manaus, enquanto que os EMB120 e EMB110 foi redirecionada ao Taxi Aéreo. O outro avião é um EMB-120RT Brasília que pertencia à Pantanal e um Boeing 727-200F da Variglog. Todos podem ser vistos da própria Avenida Dr. Amin Simão, devido à altura do muro.

Boeings 737 e Embraer 120 abandonados em São José dos Campos. Fotos: Google Street View
Boeings 737 e Embraer 120 abandonados em São José dos Campos. Fotos: Google Street View

Avião chega ao seu destino (atualização)

O avião desmontado chegou, depois de longo trajeto pela BR-116, ao município de Caratinga/MG na manhã do dia 22 de janeiro de 2020. De acordo com o empresário Leandro Xavier, responsável pelo projeto, o avião foi adquirido junto a um militar da reserva da Força Aérea Brasileira (FAB), que trabalha com a compra e venda de aeronaves. Funcionará como um bar no bairro das Graças, na Avenida Professor Armando Alves da Silva, e as obras já começaram. Fonte: G1 – Carcaça de avião chega a Caratinga e projeto prevê que funcione como bar.

Fontes