Reflexões

por Paulo Roberto Roggério

Do dia do professor, 15 de outubro de 2020:

Esta é a letra de uma das mais belas canções portuguesas de todos os tempos. Bela em letra, em ritmo e em melodia. Música romântica inspirada na famosa universidade.

A composição é de Raul Ferrão e a letra de José Galhardo, sendo imortalizada pela interpretação de Amália Rodrigues.

Coimbra é uma lição
De sonho e tradição
O lente é uma canção
E a Lua a faculdade.

O livro é uma mulher
Só passa quem souber
E aprende-se a dizer,

Saudade.

Coimbra do choupal
Ainda és capital
Do amor em Portugal,

Ainda.

Coimbra onde uma vez
Com lágrimas se fez
A história dessa Inês,

Tão linda.

Coimbra das canções
Tão meiga que nos pões
Os nossos corações,

A nu.

Coimbra dos doutores
P´ra nós os teus cantores
A Fonte dos Amores,

És tu.

Coimbra é uma lição
De sonho e tradição
O lente é uma canção

E a Lua a faculdade.

O livro é uma mulher
Só passa quem souber
E aprende-se a dizer,

Saudade.

O livro é uma mulher
Só passa quem souber
E aprende-se a dizer,

Saudade.

Convite à reflexão: seria possível uma Universidade assim, online?

Espalhe a mensagem

Um comentário

  1. Há algumas décadas, bem antes dos EAD, pessoas que não tiveram a oportunidade de ir às escolas, faziam cursos supletivos por correspondência. Devido ao conteúdo resumido e a falta das trocas edificantes com os mestres em salas de aulas, o aprendizado “dava pro gasto”, o que rendia comentários como “pegou o diploma por correspondência?” sempre que se cometia algum engano. A Univ. de Coimbra não existe há mais de 730 anos à toa. Certamente, o conteúdo programático, a tradição, os formandos ilustres, colaboram, mas as vivências acadêmicas e a orientação dos professores têm um peso especial na formação profissional e sobretudo na vida.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.