Guia prático – Bitcoin Core Wallet

O programa Bitcoin Core decide qual cadeia de bloco contém transações válidas. Os usuários só aceitam transações para essa cadeia de blocos, mantendo o Bitcoin descentralizado. Eles executam individualmente seus próprios nós Bitcoin Core, e cada um deles segue as mesmas regras para decidir qual cadeia de bloco é válida.

Não há votação ou outro processo corruptível envolvido: há apenas um software individual seguindo regras idênticas através da matemática para avaliar blocos idênticos e chegar a conclusões idênticas sobre qual cadeia de blocos é válida. Este consenso permite que pessoas como você aceitem apenas bitcoins válidos, impondo as regras mesmo contra os meneradores mais poderosos.

Além de melhorar a descentralização do Bitcoin, os usuários do Bitcoin Core obtêm melhor segurança, recursos de privacidade não disponíveis em outras carteiras, uma escolha de interfaces de usuário e vários outros recursos poderosos.

Carteira (wallet)

Entre no site do bitcoin.org para escolher o ambiente do programa a ser instalado. Clique em instalar (ele escolhe o ambiente para você) e depois clique em Download para baixar o arquivo – por exemplo, para a versão 0.13.1 em sistema 64 bits Linux, é “bitcoin-0.13.1-x86_64-linux-gnu.tar.gz”.

Depois, descompactar e entrar na pasta bin, copiar o arquivo bitcoin-qt para um outro diretório (sua home, por exemplo) e excluir o resto. Para executar o arquivo, entre no diretório via terminal e digite o comando “./bitcoin-qt&”.

Para usuários do Debian, pode também ser usado o repositório instável e para usuários de Ubuntu, adicionar o ppa.

Segurança

Ao iniciar o programa, ele realiza a sincronização com a cadeia de blocos. A primeira vez de uso vai demorar algumas horas até terminar essa sincronização. Serão baixados alguns GB – o tamanho atual pode ser consultado aqui. TODAS as transações realizadas desde o início dos tempo estão aí – no final de 2016, estava chegando em 100 GB.

Quando terminar, clique em “definições -> criptografar carteira” e escolha uma senha bem forte – caso não seja feito isso, qualquer pessoa que acessar seu computador pode ter acesso a sua carteira. O programa será encerrado para concluir o processo de encriptação. Depois copie esse arquivo binário para uma mídia externa.

O arquivo de backup contém informações das chaves privada e pública, além do histórico de transações envolvendo eles. Assim, sempre que enviar ou receber bitcoins, é bom atualizar o backup.

Utilização

Clique em “arquivo -> endereços de recebimento” para ver suas carteiras. Ao instalar, uma foi gerada automaticamente (por exemplo, no meu caso apareceu 13wCgZL12FNNe14borY2quJRBeeDixxQUe). Essa é sua chave pública para receber (ou enviar) bitcoins. Também é possível criar novas carteiras e renomear seus “labels” (visíveis somente dentro do programa).

Como teste, foi realizado recebimento de 0.09 bitcoins de uma carteira criada no Mercado Bitcoin (outro tutorial disponível no link) para essa carteira recém-criada. Pode ser criada uma requisição de pagamento para isso (muito útil caso esteja vendendo um produto ou serviço e queira indicar sua “conta” para depósito em bitcoins).

Para isso, clique na aba “receber”, preencha os campos corretamente (o campo “quantia” pode ser deixado em branco, para aceitar qualquer quantia) e clique em “requisitar pagamento”. Será gerado um QR code para qualquer um que scaneá-lo poder realizar o envio de bitcoins. Nesse exemplo, foi grado esse QR code:

Para leitura de QR code em Android, instale o aplicativo do link

Em seguida, será feito um envio para essa mesma carteira. Basta entrar na aba “enviar” e preencher os dados (endereço bitcoin do destino, rótulo de identificação e quantia). Também é possível mudar o valor da taxa de transação, paga a quem validar a transação: o valor padrão é de 0.0002 BTC/kb, mas ele pode ser alterado inclusive para zero, só que nesse caso a transação pode ser jogada para o fim da fila e demorar bem mais para ser processada. Clicando em “enviar”, será requisitada a senha cadastrada ao encriptar a carteira e aparecerá uma nova tela confirmando os valores envolvidos.

Tela com exemplo de envio de bitcoins

A transação pode durar poucos segundos ou até alguns minutos. Aparecerá como pendente até os mineradores confirmarem sua transação. Para acontecer essa confirmação, os mineradores devem achar um novo bloco, o que ocorre a cada 10 minutos; como a maioria das carteiras aceitam a transação após 3-6 confirmações de bloco, então pode demorar de 30 minutos a 1 hora.

Todo o procedimento pode ser acompanhado na aba “transações”. Mesmo que fechar a janela, os mineradores confirmarão sua transação (se estiver realmente correta, sem “veiaquice”). Também pode ser acompanhado no site blockchain.info, inserindo a ID da transação no campo de busca – o link dessa página pode ser utilizado com comprovante de pagamento.

Alternativa: Armory

O Armory é um cliente avançado de Bitcoin que oferece muitas características de proteção e de encriptação, e permite um armazenamento a frio seguro em computadores offline. Ele faz parte do repositório oficial partir da versão instável do Debian, mas pode ser instalado baixando-se o arquivo clicando no site do armory, indo até o diretório com o arquivo e finalmente instalando-o através do comando “sudo dpkg -i armory_VERSAO.deb” – caso necessário, instale também os pacotes python-twisted e python-psutil e “sudo apt-get -f install” para instalar as dependências. Pode ser removido através do comando “sudo dpkg -r armory”

Depois, execute o programa e aceite a licença para utilizar o programa. Para criar uma nova carteira, clique em “Create Wallet” ou importe uma clicando em “Import or Restore Wallet”. Você pode seguir esse roteiro em vídeo. Para backup, existem as opções de imprimir em papel (pode ser PDF), fazer uma cópia digital (encriptada ou não) ou exportar as chaves – a primeira opção é a recomendada.

Além do Armory, outra alternativa é o MultiBit, que pode ser instalado no seu computador mas sem a necessidade de baixar toda a cadeia de blocos. Possui várias ferramentas de segurança e uma interface bastante agradável.

Veja mais sobre bitcoins clicando no link.

Fontes

Espalhe a mensagem

12 comentários

    1. Legal, que bom que te ajudou. Tudo o que vou descobrindo sobre esse mundo dos bitcoins eu tento compartilhar aqui. Bacana o seu site , tem muita coisa lá. Obrigado pela visita!

  1. Bom dia! Muito bom o tutorial! Parabéns! Tenho uma dúvida, poderia me ajudar? Vou mudar de computador e, eu não queria baixar todo o conteúdo novamente (em quase 160 gb…), pois demoraria muito. Tem como pegar toda a blockchain baixada e fazer um bkp? Obrigado!!!

    1. Bom dia, Paulo. Que bom que gostou do tutorial, obrigado. Nunca fazer isso, mas tente copiar o conteúdo para um backup, instale o programa no novo computador e, antes de rodar o programa pela primeira vez, substitua/inclua o conteúdo do backup referente à block chain na devida pasta. Quando for usar a primeira vez, ele vai começar a atualizar a partir do último registro desse backup. Espero que ajude.

  2. Olá, gostaria de tirar uma dúvida, sou novato no “Mundo” Bitcoin e estou tento muita dificuldade… Abri uma carteira numa plataforma chamada Bitcointrade, efetuei a compra das moedas e queria financiar minha conta Neteller com elas. Ocorre que no site da Neteller fiz todo o processo para depósito através das Bitcoins, mas na hora de transferir as moedas da carteira Bitcointrade aparecia sempre URL inválido. Fui me informar na Bitpay e percebi que precisava de uma carteira compatível para processar o pagamento para Neteller, no caso, o Bitcoin Core. Baixei o programa e fiz a transferência da Bitcointrade para Bitcoin Core mas isso já faz DIAS e o saldo ainda não entrou. Tenho deixado o computador ligado full time para sincronizar já faz 10 dias e até agora nada e o preço só baixando rsrsr… O que fazer ? Desde já, obrigado.

    1. Oi Marcelo, já vi esse tipo de erro de pessoas que comprar Bitcoin Cash (BCH) ou Bitcoin Gold (BTG) pensando que tinham comprado o Bitcoin (BTC) e aí dava “endereço inválido” quando tentava enviar para uma carteira BTC. Fora essa questão, acho estranho dizer que é uma carteira incompatível. Provavelmente ele deu como exemplo o Bitcoin Core por ser um clássico, mas esse lance de sincronizar a cadeia de blocos não é mais viável para um usuário comum, o arquivo está gigantesco. Tenta falar com alguém da Bitcointrade ou mesmo da Neteller, acho que o melhor é tentar fazer a transação direto entre eles.

    1. Parece que o mais indicado é entrar para um pool de mineradores, porque as máquinas voltadas para mineração estão tão poderosas que qualquer iniciativa individual não conseguiria participar das resoluções numéricas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.