Erro ao inicializar o Linux – initramfs

Já lhe aconteceu de ligar o computador com linux e se deparar com uma tela preta escrito “BusyBox” e “(initramfs)” aguardando algum comando ao inicializar? Esse problema pode ter ocorrido por uma reinicialização forçada que gerou alguns erros no sistema, particionamento com defeito ou problemas com o HD. Porém esses erros podem ser solucionados usando uma checagem de disco. Entenda melhor o erro e como corrigi-lo.

Tela com initramfs
Tela com initramfs

Em sistemas operacionais de computador baseados em Unix, init (abreviação de inicialização em inglês) é o primeiro processo iniciado durante a inicialização do sistema operacional. Init é um processo daemon (executado em segundo plano) iniciado pelo kernel (parte do código do sistema operacional que está sempre residente na memória e facilita as interações entre componentes de hardware e software) durante o processo de inicialização e que continua em execução até que o sistema seja desligado.

O initramfs é um arquivo que contém um sistema de arquivos (fs = “file system”) raiz temporário usado durante o processo de inicialização. O principal objetivo de um arquivo initramfs é fornecer os módulos necessários para que o kernel possa acessar o sistema de arquivos raiz “de verdade” do sistema operacional.

BusyBox é um conjunto de software que fornece vários utilitários Unix em um único arquivo executável. Ele roda em uma variedade de ambientes POSIX (família de padrões definidos para manter a compatibilidade entre os sistemas operacionais) como Linux, Android e FreeBSD, embora muitas das ferramentas que ele fornece sejam projetadas para funcionar com interfaces fornecidas pelo kernel do Linux.

Como resolver o problema

O primeiro passo é ler a mensagem de erro que aparece na tela e tentar identificar a partição com problemas. Um exemplo de mensagem que pode aparecer é assim:

/dev/sda1: UNEXPECTED INCONSISTENCY; RUN fsck MANUALLY.
(i.e., without -a or -p options)
fsck exited with status code 4
The root filesystem on /dev/sda1 requires a manual fsck

Nesse caso, o caminho para a partição com problemas é “/dev/sda1”. Caso não apareça essa informação, digite o comando “exit” e pressione a tecla ENTER. O sistema informará o nome do caminho do dispositivo com erro.

Para fazer a checagem de disco, execute o comando “fsck” seguido de espaço e o caminho do dispositivo. É opcional, mas recomendável, usar os parâmetros -f (usada para forçar a verificação) e -y (para assumir “yes” em todas as questões que podem surgir durante a fase de correção do sistema de arquivos). Nesse caso, o comando fica:

fsck -fy /dev/sda1

O cheque de disco deve iniciar imediatamente. Quando terminar, digite “exit” (ou “reboot”) seguido de ENTER.

Alternativas para solução do problema

Caso não consiga fazer a checagem de disco através do terminal do initramfs, você pode usar o modo de recuperação do Linux. Para isso, reinicie seu computador e aguarde a tela do GRUB aparecer. Antes que a tela desapareça, pressione a tecla “para baixo” até atingir a linha que contém o texto “(recovery mode)” e pressione ENTER para acessar.

Após digitar a senha do root você cairá na linha de comando (prompt) em modo “single user”, no qual os serviços não essenciais não serão iniciados. Execute o comando de checagem de disco da mesma forma que foi explicado no item anterior.

Caso não tenha a opção “(recovery mode)” no GRUB, você pode usar um pendrive com uma distribuição Linux para rodar em “live” – veja como criar um no post Live pendrive – Como usar o Linux sem instalação. Nesse caso, insira o pendrive e só então ligue o computador.

Após completar a inicialização usando o pendrive, abra o Terminal e digite o comando abaixo para identificar a partição ou disco com problemas:

sudo fdisk -l

Para fazer a checagem de disco, o comando é o mesmo utilizado anteriormente.

Fontes

Compartilhe :)

6 comments

    1. Valeu e obrigado Vinicius, resolveu o meu problema no Linux mint era um defeito de hardware mesmo assim voltou a funcionar incrível o linux o Windows não instalava nem a pau nesse hd de teste.

  1. Eu acessava esse site há uns 10 anos atrás e fiquei feliz em ver que ainda saem posts regularmente, bem legal. Já passei bastante perrengue com o BusyBox quando eu era iniciante no Linux haha

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.