Curiosidades sobre nuvens

Esse post apresenta algumas curiosidades sobre nuvens dispostas na forma de perguntas geralmente feitas sobre elas. Para conhecer mais sobre os processos de formação de nuvens e sobre os diferentes tipos de nuvens, clique nos respectivos links.

Existem vários tipos de nuvem?

É comum vermos as nuvens e reconhecermos formatos, como um formato de animal ou de algum objeto. Essa capacidade em reconhecer padrões em figuras aleatórias é chamado de pareidolia, sendo um fenômeno psicológico comum em todos os seres humanos. No entanto, isso não é utilizado como critério para classificarmos nuvens. Existem 10 gêneros de nuvens, onde cada um apresenta diferentes estados físicos, alturas de base, tipo de precipitação gerada e outras características físicas e atmosféricas associadas à sua formação.

Um exemplo: quando as nuvens são formadas por movimentos locais do ar, e em áreas mais próximas da superfície terrestre, podemos encontrá-las na forma de couve-flor com aspecto de algodão. Essas nuvens são feitas de gotículas de água líquida em suspensão e pertencem ao gênero cumulus.

Qual é a altura em que estão as nuvens?

A grande maioria das nuvens se forma na troposfera, a camada da atmosfera logo acima do solo. A base de uma nuvem cumulus fica entre 1 e 2 quilômetros, enquanto que uma cumulonimbus pode crescer até uns 17 quilômetros de altura. De modo geral, existem nuvens baixas (base até 2 km), médias (base entre 2 e 7 km) e altas (base entre 7 e 17 km) – mesmo pequenas, as nuvens altas recebem esse nome por estarem no alto da troposfera.

Nuvens nacaradas sobre Radome 4 da NASA. Foto: Alan R. Light
Nuvens nacaradas sobre Radome 4 da NASA. Foto: Alan R. Light

Quais são as nuvens mais altas?

Existem nuvens que se formam acima da troposfera, em uma camada chamada estratosfera: são as nuvens nacaradas (ou estratosféricas polares). Mas as nuvens mais altas formam-se na camada seguinte, a mesosfera. São as nuvens polares mesosféricas, mais conhecidas como nuvens noctilucentes. Recebem esse nome por refletirem luz solar mesmo no período noturno, justamente por estarem muito altas e próximas aos polos. Elas se formam entre 75 e 90 quilômetros. As temperaturas são extremamente baixas, podendo atingir valores abaixo de -130°C, e o ar pouquíssimo denso e com pouco vapor d’água. Os núcleos formadores de cada cristal de gelo que compõe essas nuvens geralmente tem origem em rastros de poeira extraterrestre deixados durante a passagem de meteoroides.

Nuvens noctilucentes sobre o Lago Saimaa (Finlândia). Foto: Mika Y
Nuvens noctilucentes sobre o Lago Saimaa (Finlândia). Foto: Mika Y

Quanto pesa uma nuvem?

As nuvens são compostas por milhões de gotículas de água (líquidas ou sólidas) – note que não está no estado gasoso, pois o vapor d’água é invisível a olho nu. São tão pequenas que não têm peso suficiente para cair sobre nós. No entanto, conforme as gotículas se unem, as nuvens acumulam grandes quantidades de água que podem ter muitas toneladas. Uma nuvem cumulus média (muito comum nas tardes de países tropicais) pesa cerca de mil toneladas, o que equivale a cerca de 20 caminhões de carga (eixo duplo).

Quanta água uma nuvem pode conter?

Essa mesma nuvem cumulus do exemplo anterior pode conter 300 mil litros de água. Considerando seu volume total como aproximadamente 1 quilômetro cúbico, toda essa água é distribuída a uma densidade de 0,0003 litro por metro cúbico. Uma nuvem maior, como a tempestuosa cumulonimbus, possui 6 quilômetros de altura por 1 de largura e 1 de comprimento. A essa densidade, ela pode conter cerca de 18 milhões de litros de água – o suficiente para encher 7 piscinas olímpicas.

Por que as nuvens não caem do céu?

As nuvens flutuam no ar por vários motivos. Primeiro, porque não são muito densas, ou seja, suas milhões de gotículas suspensas no ar estão muito distantes entre si, ocupando um volume grande. Em segundo lugar, para que existam, devem existir correntes de ar ascendentes que competem com a força da gravidade, direcionada para baixo. E terceiro, as nuvens são suspensas pelo peso de gases na atmosfera abaixo delas, que são muito mais densos do que o vapor de água.

Quando ocorre precipitação líquida e/ou sólida, os hidrometeoros formados a partir das gotículas de nuvem tornam-se grandes o suficiente para que a força da gravidade supere a taxa de subida dentro da nuvem. Assim, a água das nuvens caem sobre nós mas na forma de chuva, neve, granizo, etc, o que é conhecido de modo geral como precipitação.

É possível andar em uma nuvem?

Se você já andou em um nevoeiro (ou neblina), então já passou por dentro de uma nuvem, pois o nevoeiro é uma nuvem formada junto ao solo. Note que não é algo tipo algodão ou uma superfície firme que você poderia deitar em cima.

Nevoeiro em Paranapiacaba/SP. Foto: ViniRoger
Nevoeiro em Paranapiacaba/SP. Foto: ViniRoger

O que acontece se uma nuvem bate na outra?

Se uma nuvem colidir com outra, justamente por serem pouco densas, não geram barulho. Ou seja, os trovões não são gerados por uma nuvem “bater” na outra, e sim pela expansão do ar durante um raio, o que gera uma intensa onda sonora.

Por que existem nuvens que produzem precipitação e outras não?

Tudo depende do tamanho das gotas da nuvem. Se as condições atmosféricas permitirem, as gotículas de uma nuvem podem crescer até atingir um peso suficiente para ultrapassar a taxa de subida da nuvem e, consequentemente, permitir que caiam. As nuvens que produzem precipitação devem ser nuvens profundas, ou seja, ocupam vários níveis de altura na atmosfera. Dessa forma, as gotas se movem por um caminho maior para aumentar seu tamanho. Um exemplo delas são as nuvens nimbostratus e as famosas nuvens cumulonimbus.

Por que existem nuvens cinzas e outras brancas?

As nuvens são brancas porque as gotículas de água espalham todas as cores que compõem a luz do sol. Como o branco é composto por todas essas cores, vemos nuvens brancas. Quando as gotas ficam maiores, elas ficam tão densas que a luz do sol não consegue passar por elas. Isso produz um efeito de sombra ou sem luz, resultando em cores acinzentadas ou escuras. No entanto, conforme a posição do sol no céu, uma nuvem (de chuva ou não) pode fazer sombra em outras. Desse modo, nuvens pequenas podem ficar escuras mas não gerarem chuva.

Devido à iluminação, a nuvem de chuva (cumulonimbus) está branca e a nuvem que não gera chuva (cumulus, ao lado) está cinza - para quem está embaixo da cumulonimbus, o céu todo aparece cinzento e coberto pela nuvem. Foto: ViniRoger
Devido à iluminação, a nuvem de chuva (cumulonimbus) está branca e a nuvem que não gera chuva (cumulus, ao lado) está cinza – para quem está embaixo da cumulonimbus, o céu todo aparece cinzento e coberto pela nuvem. Foto: ViniRoger

As nuvens deixam o dia mais frio e as noites mais quentes?

A presença de nuvens faz com que 30% da radiação solar que chega ao planeta seja refletida de volta ao espaço. Nesse sentido, eles desempenham um papel fundamental de resfriamento na manutenção da temperatura média global da Terra. Em nível local, além de baixar a temperatura em um dia quente, durante a noite as nuvens são capazes de refletir o calor emitido pela superfície terrestre de volta para baixo. Isso porque a água é um gás de efeito estufa muito eficiente, atuando como se fosse um cobertor. Assim, as noites nubladas são mais quentes do que aquelas com céu limpo.

Em um dia nublado, mesmo assim posso ficar queimado de sol?

Até 90% dos raios UV atravessam as nuvens, e você pode ficar seriamente queimado se não se proteger. Os raios UVA, que são os mais maléficos a saúde, causadores das doenças de pele como o câncer, manchas e envelhecimento precoce, estão presentes todos os dias do ano, independente do clima, faça chuva ou faça sol.

Gostou das curiosidade? Para saber mais, veja o post Nuvens e chuva – Minuto da Terra, com vídeos e textos explicando:

  • Como se formam as nuvens?
  • Como se formam as gotas de chuva?
  • Cogumelos conseguem fazer chover?
  • Por que a maior parte da chuva nunca chega ao chão?
  • É melhor andar ou correr na chuva?
  • Como condições meteorológicas extremas afetam seu cérebro?

Fontes

Compartilhe :)

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.