Comidas de nuvens

Esse post não fala de comidas FEITAS DE NUVENS (mesmo porque são feitas basicamente de água) ou menos ainda de eventuais coisas que sirvam de alimento para as nuvens 😛 É que, devido a sua aparência e textura, certos alimentos costumam ser comparados a nuvens. Geralmente, são preparados de clara de ovo e/ou açúcar. Veja algumas receitas já publicadas aqui (e outras que ainda poderão ser feitas e registradas neste blog):

  • Nuvem de café – creme bem batido preparado à base de café e açúcar;
  • Pão nuvem – pãozinho à base de claras de ovo e açúcar, com a receita parecida a de um suspiro;
  • Bolinhos de nuvem – massa ainda mais fofa que a de um donut, cortados em formato de nuvem;
  • Gelatina-nuvem colorida – outro nome para a gelatina mosaico, por causa da aparência de nuvem preenchida por cubos coloridos;
  • Creme com nuvens – aglomerados de claras em neve sobre um mingau de maizena dão uma aparência de um céu cheio de nuvens;
  • Nuvem de abacaxi – creme pouco denso de cor clara com coco ralado, dando um aspecto de nuvem (podem ser usadas outras frutas);
  • Nuvem de queijo – opção salgada, também envolve bater claras em neve e tem a aparência de uma nuvem “tostada”;
  • Queijo nuvem – peça de queijo de consistência cremosa e casca aveludada branca formada por fungos do gênero Penicillium Candidum – elaborado com leite de vaca, maturado por 20 dias em câmara fria;
  • Bolo nuvem de chocolate – um bolo comum, mas por bater as claras em neve, acrescenta-se ar à massa, deixando mais fofo;
  • Torta-nuvem branca – o chantilly que dá a aparência de nuvem sobre a torta;
  • Andando nas nuvens – bebida alcoólica com vários ingredientes contendo leite na composição, dando um aspecto espumoso e levemente azulado;
  • Nuvem branca – receita simples e curiosa, a mistura batida ganha bolhas de ar e fica espumosa.

Também existem algums receitas que incluem creme de leite, e devido à sua aparência branca, o prato recebe o nome de nuvem (por exemplo, “morangos nas nuvens” ou “bacalhau nas nuvens”). Pensando em decoração, o uso de gelo seco dá um ar mísitico e experimentalista a qualquer bebida, graças à fumaça que sai constantemente.

Café "com nuvem" e Sorvete vegano de paçoca na casquinha com algodão-doce, cobertura de caramelo e "topping" de pipoca caramelizada e balas de goma. Foto: ViniRoger
Café “com nuvem” e Sorvete vegano de paçoca na casquinha com algodão-doce, cobertura de caramelo e “topping” de pipoca caramelizada e balas de goma. Foto: ViniRoger

O algodão-doce, devido a sua aparência fibrosa e moldável, pode ser usada como uma “nuvem comestível”. Normalmente possui a cor branca, mas pode vir em outras cores conforme o corante utilizado.

Geralmente ele fabricado pelo processo de trefilação de açúcar em máquinas especiais. A trefilação é uma operação em que a matéria-prima é estirada através de uma matriz em forma de canal convergente (fieira ou trefila) por meio de uma força tracionadora aplicada do lado de saída da matriz.

A primeira máquina de fabricar algodaão-doce foi patenteada em 1899, chamando então de “The Floss Fairy”. A bacia girava ao redor de seu eixo e o açúcar derretido era forçado através dos furos minúsculos na bacia. Assim que entrava em contato com o ar fresco, o açúcar derretido ficava na forma de fio. Uma vara era usada para recolher as linhas em um cone girando o em torno da cabeça do aparelho. O princípio de confecção permanece até os dias atuais.

Entrada da loja Dona Nuvem - unidade Augusta. Foto: ViniRoger
Entrada da loja Dona Nuvem – unidade Augusta. Foto: ViniRoger

A rede de franquias Dona Nuvem consegue combinar sorvete e algodão-doce em um só produto. A primeira loja foi inaugurada em setembro de 2017 na rua Augusta, região da avenida Paulista em São Paulo/SP, e depois vieram lojas em outras cidades do Brasil.

Os produtos consistem em fazer um arranjo com o algodão-doce junto ao alimento principal, de modo a parecer uma nuvem. Pode ser um sorvete em casquinha envolto em algodão, um café com uma “nuvem” pendurada em cima ou um milk shake com um algodão-doce se fazendo passar por uma nuvem cumulus logo acima da bebida no copo. O doce pode ser personalizado ao gosto do cliente ou escolhido de um cardápio, que traz doces temáticos e combinações interessantes.

Conforme encontrar outras receitas, sigo atualizando esse post.

Compartilhe :)

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.