Lockheed Lodestar e Shooting Star

A Lockheed Corporation (originalmente Loughead Aircraft Manufacturing Company) foi uma companhia norte-americana aeroespacial, fundada em 1912. Fabricou aviões militares e civis, helicópteros, mísseis e até participou do programa Apollo e da construção do telescópio espacial Hubble. Dentre suas mais famosas aeronaves, estão o L-049 Constellation, U-2 Dragon Lady, C-130 Hercules, SR-71 Blackbird e L-188 Electra. Em 1995, a companhia se fundiu com Martin Marietta, formando a Lockheed Martin.

Lockheed Lodestar do Museu Eduardo Matarazzo. Foto: ViniRoger

Lockheed Lodestar do Museu Eduardo Matarazzo. Foto: ViniRoger

O avião Lockheed Lodestar (do inglês, estrela polar) teve seu protótipo construído a partir de um lote de aeronaves Lockheed L-14 Super Electra, que tinham sido devolvidas pela Northwest Airlines após uma série de acidentes. Seu primeiro voo foi em 1939 e foram construídos 625 Lodestars de todas as variantes.

Com o início da Segunda Guerra Mundial, algumas aeronaves foram colocadas ao serviço militar dos EUA e de outros países sob várias designações. Depois da guerra, a maioria desses aviões passou para o serviço civil como transporte executivo, competindo com o DC-3. No Brasil, o Lockheed L-18 Lodestar C-66 FAB VC 66 foi usado como avião presidencial.

O PP-CGV do vídeo é um Lockheed Lodestar Model 18-56 (propulsado por motores Wright R-1820). Foi entregue em 1942 para a Força Aérea dos Estados Unidos. Após e Segunda Guerra Mundial, foi propriedade de diferentes empresas nos EUA e depois no Brasil. O último proprietário foi a Arruda Indústria e Comércio Ltda. Foi doado ao Museu Eduardo Matarazzo em 1975.

Lockheed Lodestar exposto no MUSAL (FAB 2006, operou até 1968 inclusive sendo o primeiro a servir exclusivamente ao Presidente da República). Foto: ViniRoger

Lockheed Lodestar exposto no MUSAL (C-60A FAB 2006, operou até 1968 inclusive sendo o primeiro a servir exclusivamente ao Presidente da República). Foto: ViniRoger

A Arruda Indústria e Comércio, fundada em 1965, voava em caráter não-regular transportando carne fresca. Cresceu aproveitando-se também sua capacidade para participar ativamente do transporte de carga originado pela construção e posterior crescimento de Brasília. A empresa iniciou suas atividades com um Lockheed Lodestar e, pos-teriormente, recebeu um Douglas DC-2/C-39, um DC-3/C-47, três Curtiss C-46 Commando e o Lockheed L-049 Constellation PP-PDG (ex-Panair). A empresa encerrou suas atividades em 1972, após um trágico acidente fatal envolvendo o PP-PDG.

No mesmo museu (no segundo pavilhão) está outro avião do mesmo fabricante, o Lockheed Shooting Star (do inglês, estrela cadente) ou também chamado T-33A por sua designação militar, identificação FAB 4323. É um caça a jato, norte-americano, treinador, monomotor, de asa baixa, biplace em tandem e trem de pouso triciclo retrátil. O T-33 foi desenvolvido a partir do Lockheed P-80/F-80 Shooting Star, fazendo seu primeiro voo em 1948. O objetivo era melhorar a fuselagem, adicionar um segundo lugar e um segundo controle.

Lockheed Shooting Star do Museu Eduardo Matarazzo. Foto: ViniRoger

Lockheed Shooting Star do Museu Eduardo Matarazzo. Foto: ViniRoger

A FAB utilizou um total de 58 aviões entre 1956 e 1975, principalmente para treinamento avançado. Este modelo possui Motor Allison J-33A-35 (por isso também a designação militar TF-33A).

Existem T-33 expostos em outras cidades do Brasil:

Fonte: Lockheed T-33A Thunderbird

Lockheed Shooting Star no Museu Aeroespacial. Foto: ViniRoger

Lockheed Shooting Star no Museu Aeroespacial. Foto: ViniRoger

No MUSAL, também estão expostos outros aviões da Lockheed, como o Hércules, Neptune, Electra II e o Ventura (foto abaixo).

Lockheed Ventura no Museu Aeroespacial. Foto: ViniRoger

Lockheed Ventura no Museu Aeroespacial. Foto: ViniRoger

Curiosidade: em alguns casos, uma mesma aeronave pode ser chamada pela designação dada pelo fabricante, pelo força área do país de origem ou pela Força Aérea Brasileira. Veja mais no final do post sobre Tráfego Aéreo.

Compartilhe o link desse texto, mas se for copiar algum trecho, cite a fonte. Valorize nosso trabalho.
Mais informações na licença de uso do site.

2 Pingbacks/Trackbacks