O Capital em quadrinhos

O Capital é um conjunto de livros de Karl Marx como crítica ao capitalismo, sendo o primeiro livro publicado em 1867. Muitos consideram essa obra o marco do pensamento socialista marxista e que repercutiu fortemente na formação do mundo comunista do século XX. Nesta obra existem muitos conceitos econômicos complexos, como mais valia, capital constante e capital variável, uma análise sobre o salário; sobre a acumulação primitiva, resumindo, sobre todos os aspectos do modo de produção capitalista, incluindo uma crítica sobre a teoria do valor-trabalho de Adam Smith e de outros assuntos dos economistas clássicos.

Trecho do livro "O Capital em quadrinhos"
Trecho do livro “O Capital em quadrinhos”

É considerada uma obra densa e complexa, porém, na década de 1970, na Itália, o conteúdo foi passado para o público jovem em forma de quadrinhos, visando explicar os conceitos apresentados por Karl Marx. O livro “O Capital em quadrinhos” é uma leitura fortemente recomendada para quem quer entender melhor o comunismo, a economia e ter uma visão mais crítica da sociedade atual. Leia agora esse livro logo abaixo:

Outra obra muito conhecida de Marx foi escrita juntamente com Friedrich Engels e chama-se Manifesto Comunista. Marx e Engels partem de uma análise histórica, distinguindo as várias formas de opressão social durante os séculos e situa a burguesia moderna como nova classe opressora. Também faz uma dura crítica ao modo de produção capitalista e à forma como a sociedade se estruturou através dele. Busca organizar o proletariado como classe social capaz de reverter sua precária situação e descreve os vários tipos de pensamento comunista, assim como define o objetivo e os princípios do socialismo científico. Contém a célebre frase “Proletários de todo o mundo, uni-vos!”.

Um pouco de humor sobre diferentes sistemas de governo e as vacas:

SOCIALISMO
Você tem duas vacas, o governo toma uma e dá a outra para o seu vizinho.
COMUNISMO
Você tem duas vacas, o governo toma as duas e te dá um pouco de leite.
FASCISMO
Você tem duas vacas, o governo toma as duas e vende o leite para você.
NAZISMO
Você tem duas vacas, o governo toma as duas e te mata.
BUROCRACIA
Você tem duas vacas, o governo toma as duas, mata uma e joga o leite da outra fora.
DEMOCRACIA
Você tem duas vacas, vende as duas para o governo, muda para a cidade e consegue um emprego público.
ANARQUISMO
Você tem duas vacas, mata as duas e faz um belo churrasco.
CAPITALISMO
Você tem duas vacas, vende uma, compra um touro e o governo toma os bezerros como imposto de renda na fonte.

Capitalismo ideal
Você tem duas vacas. Vende uma e compra um touro. O rebanho se multiplica e a economia cresce. Você vende o rebanho e aí pode aposentar… rico!
Capitalismo americano
Você tem duas vacas. Vende uma e força a outra a produzir o leite de quatro vacas. Fica surpreso quando ela morre.
Capitalismo francês
Você tem duas vacas. Entra em greve porque quer três.
Capitalismo canadense
Você tem duas vacas. Usa o modelo do capitalismo americano. As vacas morrem. Você acusa o protecionismo brasileiro e adota medidas protecionistas para ter as três vacas do capitalismo francês.
Capitalismo japonês
Você tem duas vacas, né? Redesenha-as para que tenham um décimo do tamanho de uma vaca normal e produzam 20 vezes mais leite. Depois cria desenhos de vacas chamados Vaquimon e os vende para o mundo inteiro.
Capitalismo italiano
Você tem duas vacas. Uma é a tua mãe e a outra a tua sogra, maledetto!
Capitalismo inglês
Você tem duas vacas. As duas são loucas.
Capitalismo holandês
Você tem duas vacas. Elas vivem juntas, não gostam de touros e tudo bem.
Capitalismo alemão
Você tem duas vacas. Elas produzem leite pontual e regularmente, segundo padrões de qualidade, horário estudado, elaborado e previamente estabelecido, de forma precisa e lucrativa. Mas o que você queria mesmo era criar porcos.
Capitalismo russo
Você tem duas vacas. Conta-as e vê que tem cinco. Conta de novo e vê que tem 42. Agora conta de novo e são 12. Você pára de contar e abre outra garrafa de vodca.
Capitalismo suíço
Você tem 500 vacas, mas nenhuma é sua. Você cobra para guardar as vacas dos outros.
Capitalismo espanhol
Você tem muito orgulho de ter duas vacas!
Capitalismo português
Você tem duas vacas… e reclama porque o seu rebanho não cresce.
Capitalismo chinês
Você tem duas vacas e 300 pessoas tirando leite delas. Você se gaba muito de ter pleno emprego e uma alta produtividade. E prende o ativista que divulgou os números.
Capitalismo hindu
Você tem duas vacas. E ai de quem tocar nelas!
Capitalismo argentino
Você tem duas vacas. Você se esforça para ensinar as vacas a mugirem em inglês… As vacas morrem. Você entrega as vacas para o churrasco de fim de ano do FMI.
Capitalismo brasileiro
Você tem duas vacas. Uma delas é roubada. O governo cria a CCPV – Contribuição Compulsória pela Posse de Vaca. Um fiscal vem e autua porque, embora você tenha recolhido corretamente a CCPV, o valor era pelo número de vacas presumidas, e não pelo número de vacas reais. A Receita Federal, por meio de números presumidos do seu consumo de leite, queijo, sapatos de couro e botões, presume que você tenha 200 vacas e, para se livrar da encrenca, você dá a vaca restante para o fiscal deixar por isso mesmo…