Bijuterias

A palavra bijuteria foi incorporada na língua portuguesa há muito tempo, originária da francesa bijouterie. Nesse primeiro momento, no francês, essa palavra estava associada a ornamentos de grande valor. Posteriormente, no português, o termo foi sendo aplicado para adornos corporais de ligas metálicas ou de outros materiais não nobres. Em inglês, é conhecida como bijou (plural: bijoux).

Brincos. Foto: Bijoux Beautiful Girls
Brincos. Foto: Bijoux Beautiful Girls

A bijuteria é um ramo da joalheria que trabalha com ligas metálicas semelhantes ao ouro ou prata como por exemplo, pedras semipreciosas, vidros, plásticos e miçangas, a fim de criar peças semelhantes à joias. Diferem das semijoias por receberem banhos de prata ou ouro, sendo tratadas como folheadas, e das joias, que são feitas 100% de metais e pedras preciosas. As “bijus”, como são popularmente conhecidas, garantem um brilho no visual, trazendo criatividade e personalidade. Dentre esses acessórios femininos, estão: colares, gargantilhas, brincos, pulseiras, anéis, tornozeleiras e acessórios para cabelo.

Os adornos estão presentes desde a pré-história, quando eram feitos com ossos, pedras, dentes, conchas e madeira. Sua finalidade era ressaltar o status e o papel de cada um na sociedade ou mesmo servirem como amuletos protetores. As bijus mais antigas e bem identificadas são cerca de 45 peças desenterradas de Blombes (África do Sul), datadas de 75.000 anos.

Quando o metal se tornou parte do modo de vida humano, várias técnicas começaram a ser usadas na fabricação de adornos, como filigrana (aplicação de fios entrelaçados e soldados) e gravação em relevo. As bijuteria floresceram nas civilizações em torno da bacia do Mediterrâneo, transmitindo seus conhecimentos através de guildas e adaptando seus produtos ao gosto de seus clientes e à moda do dia.

Na idade moderna, o uso de metais preciosos vindos das Américas se espalharam pelas cortes, sendo as joias um símbolo de nobreza e status. Antes feitas artesanalmente, com a revolução industrial, as novas técnicas de trabalho em metal e a produção em massa começaram a baratear os custos de produção. A descoberta de novos materiais (plásticos, ligas e vidros) no século XX permitiram a criação de peças visualmente idênticas às joias, mas com preços acessíveis a todos.

Gargantilhas. Foto: Bijoux Beautiful Girls
Gargantilhas. Foto: Bijoux Beautiful Girls

Bijuterias podem ser usadas em diferentes lugares e ocasiões:

  • trabalho – colares e brincos, geralmente mais discretos (pedras grandes e brincos devem ser escolhidos com cautela), assim como mix de anéis e pulseiras; chame mais atenção para o seu trabalho do que para as peças que estiver usando.
  • dia a dia – combine peças maiores e chamativas com acessórios menores, mas sempre respeitando seu estilo, o que ajuda a manter sua auto estima.
  • festas – lembre-se da lei da compensação: para vestidos chamativos, opte por um colar e um par de brincos mais delicados; se a sua roupa for discreta, ouse um pouco mais nas suas joias.

O formato e tipo de acessório também costumam harmonizar melhor com diferentes idades, alturas, cortes de cabelo e personalidades. Aqui vão algumas dicas:

  • brincos – se tem um pescoço alto e magro, não hesite em usar brincos longos, especialmente se tiver cabelos lisos; para as baixinhas, brincos curtos combinam mais.
  • anéis – evite colocar mais de um em um mesmo dedo, a não ser que sejam um par desenhado com esse fim; para dedos finos, anéis pequenos e delicados; para senhoras, um anel com uma pedra grande ficará muito elegante.
  • pulseiras – quando lisas, usá-las soltas no braço; para pulseiras adornadas, usá-la firme ao braço, próximo ao pulso.
  • colares – procure não usar colares com blusas e vestidos onde as alças devem ser amarradas atrás do pescoço; colares longos servem para alongar os pescoços curtos; colares longos (geralmente chamados de gargantilhas) com decotes profundos podem cair mal com busto grande.

Cada vez mais a bijuteria é usada por celebridades, lançando moda e difundindo tendências através das novelas, filmes, séries e revistas. Mas também existem opções para todos os gostos e personalidades. Um exemplo é o pingente do tipo relicário, que permite guardar as mais variadas peças e até uma foto de uma pessoa querida.

Pingente relicário - alta personalização. Foto: Bijoux Beautiful Girls
Pingente relicário – alta personalização. Foto: Bijoux Beautiful Girls

Uma bijuteria é uma grande companhia da mulher. Você trabalha, tem seu dinheiro e merece se presentear. Pode também presentear alguma pessoa querida, marcando momentos especiais. A peça leva consigo toda uma carga afetiva, fazendo lembrar da pessoa toda vez que for usar.

A Bijoux Beautiful Girls trabalha na venda de bijuterias de peças selecionadas (pronta entrega) e também sob encomenda, personalizando os pedidos e buscando peças de acordo com o gosto do cliente. Nesse último dia das mulheres, empresas presentearam suas funcionárias com as bijus fornecidas pela Beautiful Girls. Veja mais peças e as últimas novidades no instagram e no facebook:

Caixinha personalizada com biju para empresa presentear funcionárias. Foto: Bijoux Beautiful Girls
Caixinha personalizada com biju para empresa presentear funcionárias. Foto: Bijoux Beautiful Girls

Fontes

Espalhe a mensagem

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.