Além da imaginação

O seriado de televisão “The Twilight Zone” (“Além da Imaginação” no Brasil e “A Quinta Dimensão” em Portugal) apresenta histórias de ficção científica com suspense, fantasia e terror, muitas vezes com alegorias sócio-políticas e um final surpreendente. A série original começou em 1959, e depois de cinco anos de sucesso, filmes e revivals foram realizados até recentemente.

Arte com Rod Serling e abertura de "Além da Imaginação" (1959)
Arte com Rod Serling e abertura de “Além da Imaginação” (1959)

Rod Serling

O criador da série é o roteirista norte-americano Rodman Edward “Rod” Serling (1924-1975). Desde criança era interessado por teatro e escrita, sendo incentivado pela família. Também foi um ávido ouvinte de rádio, especialmente interessado em thrillers, fantasia e programas de terror – futuramente, até chegou a trabalhar em estações de rádio em Nova York e Ohio. Chegou a lutar nas Filipinas durante a Segunda Guerra Mundial, experiência essa que afetou profundamente seus textos.

Para ganhar dinheiro extra em seus anos de faculdade, Serling trabalhou meio período testando pára-quedas para as Forças Aéreas do Exército dos Estados Unidos. Ele recebia 50 dólares por cada salto bem-sucedido e uma vez recebeu dez vezes mais por um teste mais perigoso. Em um caso, ele ganhou mil dólares para testar um assento ejetável a jato que matou os três testadores anteriores. Seu último teste de salto foi algumas semanas antes de seu casamento.

Serling mudou do rádio para a televisão, como redator da WKRC-TV em Cincinnati. Mesmo com a saída da emissora de TV tempos depois, continuou escrevendo roteiros. Dentre os destaques, estão os scripts para o programa “The Storm” (1950) e “The Patterns” (1955), cuja adaptação foi transmitida nacionalmente.

Com a constante censura de trechos por anunciantes, Serling decidiu que a única maneira de evitar tal interferência artística seria criar seu próprio show. Ele enviou o roteiro “The Time Element”, de Alfred Hitchcock, para a CBS, pretendendo que fosse o piloto de seu novo programa semanal, “The Twilight Zone”. A história fala de um homem que tem pesadelos vívidos com o ataque a Pearl Harbor. O homem vai a um psiquiatra e, após a sessão, o “twist ending” (reviravolta na trama, típica dos textos de Serling) revela que o “paciente” havia morrido em Pearl Harbor, e o psiquiatra era quem realmente tinha os sonhos vívidos.

The Twilight Zone – Além da Imaginação

Em 1958, a CBS comprou o roteiro “The Time Element”, sendo considerado como o precursor da série “The Twilight Zone”. Em 2 de outubro de 1959, a série estreou na CBS. Serling lutou muito para obter e manter o controle criativo, contratando roteiristas que respeitava, como Richard Matheson, Charles Beaumont e Ray Bradbury.

“There is a fifth dimension beyond that which is known to man. It is a dimension as vast as space and as timeless as infinity. It is the middle ground between light and shadow, between science and superstition, and it lies between the pit of man’s fears and the summit of his knowledge. This is the dimension of imagination. It is an area which we call the Twilight Zone.”
Primeiro texto introdutório narrado nos episódios de Além da Imaginação por Rod Serling

Os episódios eram produzidos em preto e branco e valorizavam o enredo. Os roteiristas frequentemente usavam a ficção científica como um veículo para expor o comportamento social e político da época, também como uma forma de iludir a censura. Episódios como “The Shelter”, “I Am the Night – Color Me Black” ou “The Monsters Are Due on Maple Street” ofereciam comentários e análises de eventos da época, enquanto outros, como “The Masks” ou “The Howling Man”, usavam alegorias, parábolas ou fábulas para caracterizar assuntos filosóficos e morais. Alguns temas recorrentes foram a guerra nuclear, as doutrinas de Joseph McCarthy e outros assuntos proibidos pelo cinema e televisão.

O programa ficou no ar por cinco temporadas com episódios de meia hora (exceto a quarta, que teve episódios de uma hora), totalizando 156 episódios (92 escritos por Serling) – veja a lista de episódios no link. Ganhou muitos prêmios de televisão e drama e atraiu aclamação da crítica. Após seu encerramento em 1964, outras produções foram feitas, já que Serling havia vendido sua parte nos direitos para a CBS.

Em 1983, foi realizado “Twilight Zone: The Movie”, que se utiliza de três episódios clássicos da série original e incluía uma nova história. John Landis dirige o prólogo e o primeiro segmento; Steven Spielberg dirige o segundo; Joe Dante o seguinte; George Miller dirige o segmento final.

A segunda série “The New Twilight Zone” foi produzida de 1985 a 1989 em três temporadas, sem obter a popularidade duradoura do original. A primeira temporada apresentava 2 ou 3 segmentos ou episódios em cada sessão, no total de 24 episódios; o mesmo valia para a segunda temporada, que foi cancelada no meio e rendeu apenas 11 episódios; os episódios cancelados foram para a terceira temporada, na qual cada episódio de meia-hora foi ao ar individualmente (30 ao todo).

A terceira série foi produzida em uma temporada de 2002 a 2003 pelo extinto canal UPN (United Paramount Network), com 44 episódios de 20 minutos cada mas que eram exibidos aos pares.

Em 2019, foi lançado pela CBS All Access um novo revival “The Twilight Zone (2019)” com 10 episódios. No ano seguinte, foi lançada a segunda temporada, com mais 10 episódios. Atualmente, estão disponíveis na Amazon Prime Video. Já a série clássica de 1959, para o Brasil só mesmo na Oldflix – e só a primeira temporada.

Fontes

Espalhe a mensagem

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.