Monolito metálico misterioso surge no Utah

Em 18 de novembro de 2020, um objeto incomum foi encontrado nos canyons do sudeste do estado de Utah, Estados Unidos. O avistamento aconteceu durante o sobrevoo em uma operação conjunta do Departamento de Segurança Pública (DPS) e da Divisão de Recursos de Vida Selvagem para conduzir uma contagem de ovelhas com chifres grandes. Ao descerem para investigar, viram tratar-se de um monolito metálico em formato de prisma de base triangular com altura entre 3 e 4 metros.

Monolito metálico na região de canyons de Utah. Foto: Utah Department of Public Safety
Monolito metálico na região de canyons de Utah. Foto: Utah Department of Public Safety

O DPS preferiu não divulgar o local exato para evitar visitações, já que se tratar de uma área muito remota e existe uma possibilidade de que esses visitantes possam ficar presos e exigir o resgate. No entanto, isso não impediu os usuários do Reddit de identificar seu provável paradeiro, bem como de discutir teorias sobre como o objeto poderia ter chegado lá e por quê. O usuário Tim Slane encontrou o desfiladeiro com algumas referências cruzadas inteligentes: comparou a trajetória de voo do helicóptero com o terreno de arenito vermelho e branco dos vídeos do DPS, sendo auxiliado por pistas como a altura dos penhascos, o padrão de erosão do cânion (indicando uma área mais exposta) e um piso plano sugerindo que não era inundado com frequência (e, portanto, estava perto do topo de uma bacia hidrográfica).

O monolito encontra-se na base de um desfiladeiro árido em Red Rock Country, nas coordenadas 38.34310065,-109.66613545. As fotos do Google Earth de 2013 e meados de 2015 não mostram nenhum traço dele, mas é claramente visível em outubro de 2016, quando o terreno ao redor também foi aparentemente limpo de arbustos. Ou seja, faz alguns anos que está por lá!

Possível local de monólito de Utah, em agosto de 2015 e outubro de 2016. Fonte: Google Earth
Possível local de monólito de Utah, em agosto de 2015 e outubro de 2016. Fonte: Google Earth

A tripulação disse que não havia indicação óbvia de quem poderia ter colocado o monólito lá. O DPS segue investigando, mas lembra “aos visitantes de terras públicas que usar, ocupar ou explorar recursos em terras públicas sem a autorização necessária são ilegais, não importa de que planeta você seja”.

O piloto do helicóptero, Bret Hutchings, disse que provavelmente era uma instalação de arte, em entrevista à rede de TV local KSL. “Presumo que seja, você sabe, algum artista new wave ou algo assim, ou alguém que era apenas um grande fã de 2001: uma odisseia no espaço”, disse ele, referindo-se ao filme de Stanley Kubrick no qual um monolito preto foi inserido na Terra por seres alienígenas. Veja mais sobre esse monolito no post 2001: a odisseia de Kubrick e Clarke.

Lieutenant Nick Street, porta-voz do Departamento de Segurança Pública, segue na mesma linha. Ele disse que o monolito parecia ser feito de aço inoxidável, colocado junto “com rebites feitos pelo homem” e incrustado na rocha. “Alguém se deu ao trabalho de usar algum tipo de ferramenta de corte de concreto ou algo para realmente cavar, quase na forma exata do objeto, e embuti-lo muito bem”. Ainda acrescentou que os funcionários não tinham ideia de há quanto tempo o monólito está lá.

O Art Newspaper observou que o objeto se assemelhava às “esculturas de prancha autônomas” do artista minimalista John McCracken, que morou no Novo México antes de sua morte em 2011 e cujo trabalho é representado pela Galeria David Zwirner. Na matéria, um porta-voz da Galeria disse “Embora esta não seja uma obra do falecido artista americano John McCracken, suspeitamos que seja uma obra de um colega artista em homenagem a McCracken.” Observando-se a página do artista na Galeria, é possível observar que realmente era um fã de monolitos.

Em 2014, o escultor norte americano Richard Serra criou a obra “East-West/West-East” com monolitos negros na foz da Reserva Natural Brouq do Qatar. Cada monolito de aço chega a 15 metros de altura, erguendo-se da areia entre dois planaltos de gesso de cada lado por 800 metros. Veja a escultura de Richard Serra no Google Maps, ao longo da estrada East-West/West-East.

Depois do turista cearense que se revoltou ao visitar o Grand Canyon, dizendo que “em Quixadá tem isso tudo”, parece que estão querendo copiar a cidade, conhecida como “a terra dos monolitos”, agora colocando um deles no canyon de Utah 😛 – veja uma foto dos monolitos de Quixadá no post Sertão Cearense.

Atualizações

Em 27 de novembro de 2020, o monolito de Utah foi levado por quatro homens não identificados, ação registrada pelo fotógrafo de viagens Ross Bernards. Em 4 de dezembro, o grupo de artistas dos Estados Unidos “The Most Famous Artist” disse ser o responsável pelas estruturas.

Em 26 de novembro, apareceu um outro monolito, bem semelhante, na Romênia, sumindo dia 4 de dezembro. E aí começaram a surgir e desaparecer monolitos em vários locais do mundo. Você pode acompanhar um mapas com os locais de avistamento dos monolitos e uma linha temporal de seus aparecimentos e sumiços no site Monolith Tracker.

Fontes: USA Today e E-farsas.

Fontes

Compartilhe :)

One comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.