Gnomos em Dungeons & Dragons

No RPG de D&D, gnomos são uma das raças centrais disponíveis como personagens dos jogadores. São mais tolerantes com outras raças, se comparados aos anões, e com a magia, além de serem habilidosos com ilusões.

Ilustração de gnomos em D&D. Fonte: Pedro Krüger Garcia
Ilustração de gnomos em D&D. Fonte: Pedro Krüger Garcia

O gnomo já apareceu na versão original de D&D (1974) e no primeiro Livro do Jogador (1978). Uma nova sub-raça gnômica, o gnomo profundo (svirfneblin), foi apresentada na campanha Unearthed Arcana (1985). Outra sub-raça, o gnomos engenhoqueiros (“tinker gnomes”), focada na construção de dispositivos mecânicos, foi apresentada na campanha Dragonlance e incluída na 4ª versão.

Até sua terceira edição, os gnomos conjuradores eram ilusionistas ou tinham o ilusionista como sua classe favorita. Na versão 3.5, os gnomos já figuram como inventores e alquimistas que amam pegadinhas e se destacam em engenharia – embora seus dispositivos sejam muito propensos a produzir efeitos contrários ao que se espera.

Na 5ª edição do Livro do Jogador (2014), foram introduzidas duas sub-raças: o gnomo da floresta e o gnomo da rocha (conectados aos gnomos engenhoqueiros). O gnomo das profundezas (“svirfneblin”) também é referenciado no Livro do Jogador mas é detalhado no Livro dos Monstros:

“Gnomos das profundezas, ou svirfneblin, vivem muito abaixo da superfície do mundo em labirintos tortuosos e cavernas esculpidas. Eles sobrevivem por causa de sua furtividade, esperteza e tenacidade. Sua pele acinzentada permite que eles se mesclem às paredes rochosas ao seu redor. Eles também são surpreendentemente pesados e fortes para seu tamanho. Um adulto comum pesa entre 50 e 60 quilos e mede 90 centímetros de altura.
Svirfneblin machos são carecas, enquanto que as fêmeas tem cabelos acinzentados pegajosos. Tradicionalmente, as fêmeas comandam os enclaves enquanto que os machos vasculham os arredores em busca de inimigos e depósitos de pedras preciosas.”

Gnomos

Os ancestrais desta raça são nativos da Agrestia das Fadas, um exuberante irmão do reino mortal onde o poder arcano está em cada árvore ou rocha e toda a existência é mágica. Portanto os gnomos são considerados criaturas feéricas (mágicas) para os efeitos relacionados à sua origem.

Ilustração de gnomos em D&D. Fonte: @Zhjake
Ilustração de gnomos em D&D. Fonte: @Zhjake

De modo geral, os gnomos têm aproximadamente 90 centímetros de altura (tamanho pequeno), pesam entre 20 e 23 kg e podem viver de 300 a 500 anos. Atingem a vida adulta aos 40 anos e aos 100 já possuem cabelos brancos e acinzentados, assim como uma pele enrugada, resultados dos muitos sorrisos até então. No entanto, até mesmo o mais velho dos gnomos mantém a força e agilidade da juventude.

Possuem orelhas pontudas e traços faciais característicos, como ossos da face proeminentes e mandíbulas retas. A barba de um gnomo macho, em contraste com seu cabelo bagunçado, é mantida perfeitamente aparada – as vezes até com um estiloso bigode.

O tom da pele dos gnomos varia de um marrom claro e avermelhado até um cinza rochoso. Seus cabelos podem ser praticamente de qualquer cor, do branco pálido ao louro, ou desde várias tonalidades de marrom até o alaranjado ou verde outonal. Em seus olhos, se encontram esferas negras e brilhantes – uma adaptação para uma vida com menos luz nos subterrâneos.

Possuem vários nomes e apelidos: alguns são variações do nome de ancestrais ou parentes distantes, outros são puramente novas invenções. Ao se apresentarem para humanos, dizem um nome pessoal, o nome de seu clã e um apelido. Os gnomos que são atraídos para aventuras são, na maioria das vezes, mais impulsionados pela curiosidade e sede por viagens do que por qualquer desejo de riqueza ou glória.

Os gnomos vivem intensamente suas vidas, sendo exploradores e aventureiros. Altamente amigáveis e sempre de bom humor, é comum vê-los com um sorriso no rosto. Adoraram piadas de todos os tipos, principalmente trocadilhos e travessuras, e são grandes apreciadores de vários tipos de arte.

Apesar de parecerem fanfarrões, são igualmente dedicados a tarefas sérias que eles desempenhem. Muitos gnomos são engenheiros, alquimistas, engenhoqueiros e inventores habilidosos.

Suas casas são construções inteligentes, quentes e bem iluminadas, mas ocultas em terras montanhosas de florestas. Algumas famílias humanas possuem um tutor gnomo, garantindo que seus pupilos de diferentes gerações apreciem uma mistura de aprendizado sério e divertimento encantador.

Os gnomos são respeitados pelos elfos por sua comunhão com a natureza e conhecimento da magia arcana. Também são admirados pelos halflings por seu humor e procurados pelos anões por suas habilidades de lapidação. Os gnomos não se relacionam muito bem com os goblins (devido à maldade) ou kobolds (pela fanfarronice), preferindo evitá-los em vez de combatê-los.

Ilustração de gnomo engenhoqueiro em D&D. Fonte: Fantasy Pics Inc (Paizo Publishing)
Ilustração de gnomo engenhoqueiro em D&D. Fonte: Fantasy Pics Inc (Paizo Publishing)

Os gnomos podem ser divididos em várias outras sub-raças: de rocha, engenhoqueiros, profundos, da floresta, do rio, arcanos (moradores da cidade, focados na busca de conhecimento), do caos, sussurrantes (astutos e desconfiados), do gelo, do fogo, do céu (vivem na cidade voadora de Serraine acima do Mundo de Mystara, outra campanha de D&D).

Sub-raça mechaneers

Lantartia é um multiverso criado baseado em D&D, criado por Mauro Draco Keresztes. Além de raça e classe, o conceito de cultura consegue descrever os personagens de modo muito mais rico. Os personagens de diferentes raças convivem em grandes cidades, mas a cultura pode uni-los com características em comum.

Nesse multiverso, existem os gnomos mecanistas: os mechaneers. Eles estão “sempre calculando, abraçando totalmente a razão e a lógica para moldar o caos por meio de maquinações abstratas”. Não se dão bem com os gnomos da floresta, que são acusados de travessuras que levam a desastres – em contra partida, os mechaneers são acusados de perseguirem e condenarem os da floresta.

Antes da ascensão dessa sub-raça, eles seriam chamados de gnomos engenhoqueiros, mas agora eles superam em muito os gnomos da floresta. Mais do que inventivos, eles têm uma mente poderosa como um relógio. Parece caótico para os não gnomos devido à absoluta complexidade do pensamento que eles têm para as menores coisas, mas que lhes concede a intuição mais estranha que existe.

Druidas

Além de raça, os personagens são identificados por sua classe, que descrevem de modo geral a vocação de um personagem, quais aptidões especiais ele possui e as táticas mais usadas pare resolver problemas. Uma das classes é a dos Druidas.

Ilustração de gnomo druida em D&D. Fonte: Shinyno
Ilustração de gnomo druida em D&D. Fonte: Shinyno

Veja mais sobre Druidas clicando no link. No próximo post, será construído um personagem da raça Gnomos e classe Druida (post Construindo um Gnomo Druida).

Fontes

Compartilhe :)

5 comments

Deixe uma resposta para Tsulam Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.