Capítulo 6 – Más notícias

Após passarem um dia decifrando e destruindo as inscrições nos monolitos, além de trazer a vida de volta ao local, os três aventureiros fazem um descanso longo antes de partirem novamente para o assentamento, no rumo norte. Ao chegarem, são recebidos por um guarda centauro. Ele encaminha o grupo para a comandante dos esforços de sobrevivência do grupo, a tenente Dara, ninfa e militar de Guardânia.

Ninfa. Fonte: Wikipedia
Ninfa. Fonte: Wikipedia

Aglar era subordinado do capitão Boa, que estava em missão. Ele contou à tenente que tinha sido enviado para avisar de um ataque, quando encontrou Utiok sendo atacado. Posteriormente, foram para o Ades e encontraram bruxas com um caldeirão sobre fosso de almas e que estavam coletando armas mágicas.

Aglar também comentou sobre as bruxas verdes e os feitiços sobre invocar Ababuya, que muitos consideram somente uma lenda. Ela seria uma bruxa muito poderosa. Existe a suspeita de que as bruxas, além de se juntar em grupos de três para formar as convenções, estariam unindo essas tríades para um propósito em comum, o que poderia resultar no fim da atual Era.

Uma nova esperança

Os aventureiros decidiram passar forja com o objetivo de preparar suas armas para os combates com as bruxas. Nela, usam a prata saqueada da torre para cobrir suas armas mágicas com prata – substância mais eficaz contra as bruxas. No entanto, um pergaminho foi enviado pela tenente para que os três fossem encaminhados pelo ferreiro para receberem novas armas mágicas. Todos adentram uma região mais interna e oculta da tenda onde estavam. Skorlun recebeu um melhoramento em sua cimitarra e um escudo.

A bravura do grupo começa a ficar famosa em todo o acampamento.Eles são convidados para fazer parte da Ordem da Água. Na manhã do dia seguinte, foram condecorados em uma cerimônia de duas horas, contando com dois paladinos. Receberam capas brancas com parte interna azul e bordados em ouro com um broche da ordem. As capas possuíam a propriedade de nunca ficarem sujas, sendo úteis para proteger do frio.

Ao se reunirem novamente com a tenente Dara, ela ofereceu alimentos e trocaram mais informações. Ela entende que o local descoberto em Hades é uma das bases de operações das bruxas, e que outras precisam ser descobertas. A torre que encontraram é uma Fortaleza Instantânea de Daer, ou seja, é portátil e pode ser levada para outros lugares. Ela dá uma mapa e indica dois lugares a leste com prováveis nodos de linhas de Ley a serem investigados. As bruxas devem se reunir nesses pontos para congregarem, levando tesouros e livros.

Antes de partirem, Utiok entregou o espelho mágico para que pudesse abrigar civis – em cada uma de suas 12 celas, cabem de 4 a 5 pessoas. Os yuguloths presos foram liberados e o nótico foi preso em uma coleira do compelimento, para que ele seguisse as ordens dos aventureiros durante sua jornada. Devido a sua constante e doentia busca por magia, poderia ser útil para encontrar as bruxas.

Nótico. Fonte: The Forgotten Realms Wiki
Nótico. Fonte: The Forgotten Realms Wiki

A tenente também forneceu um keoghton com bálsamo que permite cura contra envenenamento e doença, assim como um rolo de pergaminho com a receita para fazer mais desse líquido através da alquimia. Finalmente, os aventureiros seguiram para leste.

Este capítulo faz parte da série Skorlun, o gnomo druida – sumário no link.

Compartilhe :)

One comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.