Rússia 2018

Desde o tempo da União Soviética, a Rússia é conhecida como um país relativamente hermético a turistas, com poucas informações escritas (o que está escrito está em outro alfabeto) e falantes em outros idiomas que não fossem o russo. Com o fim da URSS e a Copa do Mundo FIFA 2018, além de outros eventos internacionais, o país está cada vez mais se adaptando para receber turistas estrangeiros em suas principais cidades. Por tudo isso, é importante fazer um roteiro antes de viajar!

Por ser um país de alta latitude (não muito longe do polo norte), as estações do ano são bem definida. Ou seja, durante o verão (que no hemisfério norte fica entre junho e setembro), anoitece tarde (depois das 20h em Moscou e depois das 22h em São Petersburgo, mais ao norte) e não faz tanto frio – veja no link as temperaturas médias mensais de Moscou.

Algumas dicas práticas: tensão é 220 volts, tomadas para plugues com dois pinos redondos e um terceiro no meio (alinhados); moeda é o rublo, dividido em 100 kopeks (cada real compra perto de 20 rublos – veja a cotação atualizada no link); Airbnb é uma opção barata para hospedagem; use preferencialmente o metrô para se deslocar ou aplicativos (evite taxis).

Moscou

Veja esse mapa com as principais atrações de Moscou:

A Praça Vermelha possui várias atrações, como o Kremlin e seus museus, Mausoléu de Lenin, Catedral de São Basílio, Shopping GUM (que existia desde os tempos da URSS, acredite) e outras. Conhecida pelos desfiles militares soviéticos durante a era da União Soviética, separa a cidadela real, conhecida como Kremlin, do bairro histórico de Kitay-gorod. Seu nome surgiu porque a palavra russa красная (krasnaya) pode significar tanto “vermelho” como “bonito”.

  • Kremlin – fortaleza situada no centro da cidade e que serve de sede do governo da Rússia
  • Mausoléu de Lenin – salão coberto por cinco blocos em formato piramidal com o corpo de Vladmir Lenin embalsamado e exposto
  • Armeria (Palácio do Arsenal) – tesouros dos czares (arte, joias, etc)
  • Catedral de São Basílio – catedral ortodoxa russa de arquitetura bem característica
  • Catedral de Cristo, o Salvador – com cinco cúpulas douradas, é a mais alta Igreja Ortodoxa do mundo (105 metros)
  • Museu da Cosmonáutica – conta a história da exploração espacial soviética e tem um monumento em homenagem ao primeiro homem que foi ao espaço (todo em titânio, com 99 metros de altura)
  • Teatro Bolshoi – edifício histórico com espetáculos de ópera e ballet, sede da Academia Estatal de Coreografia de Moscou (também conhecida como Academia de Balé Bolshoi). Do outro lado da rua, próximo a uma fonte, existe um monumento a Karl Marx
  • Bunker 42 – abrigo anti-aéreo com o Museu da Guerra Fria
  • Prédios de Stalin – construídos entre 1930 e 1950, os 7 prédios enormes cinzentos em estilo gótico com a foice gravada ou esculturas nas fachadas, formam uma espécie de cinturão e podem ser vistos de longe

A nordeste de Moscou, existe uma associação popular de itinerários turísticos. Quando a URSS começou a abrir-se para turistas estrangeiros na década de 1960, as autoridades criaram uma rota circular por esta área, que chamaram de Anel de Ouro, e o nome ficou. Ele contempla oito subdivisões administrativas, conhecidas como oblast: Moscou (Sergiyev Posad), Pereslavl-Zalessky, Rostov Veliky, Iaroslavl, Kostromo, Ivanovo, Suzdal, Vladimir. As principais atrações podem ser vistas nesse link do lonely planet e no vídeo abaixo. Mais informações no Express to Russia, Way to Russia (com sugestões de itinerários e distâncias).

Vídeo estilo mochilão de uma viagem para Moscou:

O canal Onde está Wally é de um casal de uma russa e um brasileiro que tem uma playlist com uma viagem para a Rússia (veja no link).

Existem muitas estações de metrô em Moscou, que por si só já são atrações turísticas. Parecem verdadeiros palácios com escadarias, paredes de mármore, estátuas de bronze e grandes lustres. Veja algumas dicas de como andar de metrô (inclusive no trajeto do/para o aeroporto e o TGV de São Petersburgo) no link O metrô de Moscou e as estações que parecem palácios.

Importante baixar um aplicativo com mapas para se orientar e baixar o mapa da cidade, como o Maps.me. Os apps oficiais do metrô de Moscou e do metrô de São Petersburgo também podem ajudar (busque na PLay store por “Moscow Metro Map” e “Saint Petersburg Metro Map”).

São Petersurgo

Dentre as principais atrações, está o Museu Hermitage (cujo acervo está dividido em dez prédios situados ao longo do rio Neva) Palácio de Inverno, construído no século XVIII, serviu de residência para czares russos e como marco da Revolução Russa de 1917, quando funcionou como quarte-general dos Bolcheviques. Outras atrações são a fortaleza de Pedro e Paulo (cidadela original), Igreja do Sangue Derramado e Fabergé Museum (os famosos ovos decorados). Veja mais no site Vamos para a Rússia.

Existem palácios muito bonitos mas fora do centro da cidade – veja como chegar a Peterhof (de Pedro, o Grande, fundador da cidade) e Tsarskoe Selo (palácio de Catarina e antiga residência imperial da família Romanov) no link Palácios da Rússia: como chegar a Peterhof e Tsarskoe Selo.

Volgogrado

Antiga Stalingrado, possui o monumento Mãe-Pátria, no topo da colina de Mamayev Kurgan, comemorando a Batalha de Stalingrado. Quando foi construída, em 1967, era a maior estátua do mundo: mede 85 metros do topo de seu pedestal até a ponta da espada.

Kazan

Capital do Tartaristão, tem como atrações seu Kremlin, com a Catedral da Anunciação e a Mesquita Kul Sharif. Com maioria da população muçulmana, cidade tem convivência entre diferentes religiões como orgulho. Mais informações de suas principais atrações turísticas e de sua rica culinária podem ser vistas nos links.

Sochi

Cidade litorânea ao sul, o balneário abrigou os Jogos de Inverno de 2014.

Níjni Novgorod

Possui um Kremlin e era “fechada” durante boa parte da existência da União Soviética, por conta das pesquisas sobre armas nucleares.

Samara

Entre suas atrações, estão um templo dedicado a São Jorge, com arquitetura característica do Leste Europeu, e um dos bunkers secretos de Josef Stalin.

Saransk

Capital da República da Mordóvia, possui uma bela catedral ortodoxa.

Rostov-on-Don

Possui uma estátua do escritor Alexander Pushkin.

Iecaterimburgo

Fica na divisa “oficial” entre Europa e Ásia e possui o Ganina Yama, um monastério construído em homenagem aos membros da família Romanov, do czar Nicolau II, assassinados no começo do século passado.

Caliningrado

Faixa de terra que beira o Mar Báltico, descontínua do território russo.

COPA DO MUNDO

As cidades apresentadas no tópico anterior são terão jogos da Copa do Mundo FIFA 2018, veja o mapa:

Dentre os estádio utilizados, dois estão em Moscou:

  1. Moscou: Luzhniki (palco da cerimônia de abertura da Olimpíada de 1980)
  2. Moscou: Estádio do Spartak
  3. São Petersburgo: Arena Zenit
  4. Volgogrado: Volgograd Arena
  5. Kazan: Kazan Arena
  6. Sochi: Fisht Stadium
  7. Níjni Novgorod: Nizhny Novgorod Stadium
  8. Samara: Samara Arena
  9. Saransk: Mordovia Arena
  10. Rostov-on-don: Rostov Arena
  11. Iecaterimburgo: Ekaterinburg Arena
  12. Caliningrado: Kaliningrad Stadium

A tabela dos locais e dias de jogos (ainda sem as seleções) pode ser consultada nesse link da FIFA.

Dicas de compra de ingressos, além de passagens, hospedagem, transporte, alimentação e telefonia pode ser vista nas matérias A viagem: saiba como montar a logística para acompanhar a Copa na Rússia e Ir à Copa do Mundo na Rússia custa até R$ 45 mil; veja dicas para planejar. Falando em passagens, como não existe voo direto entre Brasil e Rússia, pode ser interessante fazer uma parada de algumas horas (ou dias) no lugar de escala (Istambul, Paris, Frankfurt, Milão, Londres, etc, conforme a companhia aérea).

Mais informações no site Welcome 2018 e da FIFA.

IDIOMA

Com simples transliteração (conversão de um alfabeto em outro), já é possível entender melhor as placas com nomes e direções dos lugares e embalagens. Cada letra tem um som:

Além da leitura, é bom ensaiar algumas frases úteis (escrita como se pronuncia):

  • ssspasiba – obrigado
  • dáã – sim
  • niét – não
  • pajau sta – por favor
  • desilll dânia – tchau
  • dobre utra – bom dia
  • dobre di – boa tarde
  • dobre viéchter – boa noite
  • ssdra stvui tié – bom dia, boa tarde, boa noite

Existem aulas de russo no YouTube que vão desde o nível básico, como as aulas do Clube Eslavo, Território de idiomas e Canal Autodidata. Também existem aulas em escolas físicas como as do Clube Russo Priviet (em São Paulo).

Uma alternativa importante para ter em mãos é o google tradutor, devendo-se baixar o idioma russo para uso offline. Ele possui uma funcionalidade que é capaz de traduzir placas e cardápios usando a câmera do celular para reconhecer os caracteres. Os russos podem parecer um pouco mais “brutos” na fala, mas de modo geral são simpáticos.