Um prédio que pode derreter um carro

Um arranha-céus em Londres, conhecido como “Walkie-Talkie” devido ao seu design peculiar, foi o responsável por derreter partes de um carro com o calor gerado pelo reflexo do sol em suas janelas. Já ouviu falar de Poltergeist? A palavra vem do alemão e significa “ruído causado por espírito”. Provavelmente essa lenda surgiu do fato da casa e os móveis dilatarem durante o dia e contraírem durante a noite devido a diferenças de temperatura, gerando estalos e rangidos. Porém, nesse caso isso aconteceu de fato!

predio-lupa
Assim como uma lupa para queimar formigas, esse “prédio-lupa” de Londres estava queimando algumas coisas na vizinhança

O empresário Martin Lindsay estacionou seu Jaguar na rua Eastcheap, na cidade londrina, na tarde do dia 29 de agosto de 2013. Ao voltar, ele achou partes plásticas de seu carro (incluindo o logotipo do carro e o espelho retrovisor) derretidos. Os donos do prédio deixaram um bilhete no para-brisa do carro, pedindo para o dono entrar em contato com eles. Também já ocorreram outros inconvenientes, como um pequeno incêndio em uma barbearia, um banco de bicicleta derretido, tecido queimado e uma pintura empolada. Veja algumas fotos também no jornal online do Daily Mail.

Carro com partes derretidas devido ao calor intenso; no detalhe: lima e tapete danificados.
Carro com partes derretidas devido ao calor intenso; no detalhe: lima e tapete danificados.

Como medida de precaução, prefeitura de Londres concordou em suspender o estacionamento em três vagas na região que podem ser afetadas. Depois colocaram uma tela temporária para bloquear os reflexos dos raios de sol.

Como isso aconteceu? “Devido ao formato côncavo do prédio, as janelas do prédio atuaram como um espelho parabólico, como aqueles que estudamos nas aulas de Física, e os raios de luz do sol convergiram sobre um ponto (o foco), concentrando a energia a ponto de aquecer consideravelmente o que estivesse nesse ponto”, afirma o físico formado pela USP Vinicius Roggério da Rocha. Alguns plásticos, como o PVC, podem derreter a uma temperatura de 100º C, mas podem amolecer antes disso. Um termômetro mostrou que temperatura no “ponto quente”, onde o carro estava estacionado, era de 91,3ºC.

A empresa Land Securities, responsável pela construção do arranha-céus em parceria com o Canary Wharf Group, diz que o problema é um fenômeno causado pela posição atual do sol. Acredita-se que o sol permanece nessa posição por duas horas por dia e que poderia causar problemas pelas duas ou três semanas seguintes (período do ano em que o sol incide de forma a gerar a concentração de energia solar nesses pontos).

Já na Noruega, uma cidade cercada por montanhas muito altas utiliza espelhos gigantes para refletir o sol e aquecer/iluminar um pouco mais o dia a dia dos moradores. Nos meses de inverno, devido à altura das montanhas e a posição do Sol no céu, a cidade de Rjukan fica vários meses nas sombras (veja a reportagem).

A matéria foi produzida pela BBC Brasil (com vídeo) e também saiu no UOL Notícias.