Triângulo das Bermudas

O Triângulo das Bermudas é uma área situada no Oceano Atlântico entre as ilhas Bermudas, Porto Rico e Fort Lauderdale (Flórida), o novo destino da Azul nos EUA. Desaparecimento de navios e aviões nessa região tornaram-se célebres, ao contrário de outras regiões. Veja porque não ter medo de passar sobre essa região.

triangulo_bermudas

Triângulo das Bermudas e aviões desaparecidos em 1945 (adaptado de NOAA).

Os vértices desse triângulo

Fort Lauderdale é uma cidade localizada no estado norte-americano da Flórida. Seu aeroporto, Fort Lauderdale–Hollywood International Airport (IATA: FLL), está localizado 34 km ao norte da capital do estado, Miami (que também possui um aeroporto internacional, sigla IATA: MIA). As ilhas Bermudas são territórios britânicos ultramarinos cujo território mais próximo é a costa leste dos Estados Unidos. Uma das maiores inovações da moda foi criada nas Bermudas: o calção tipo bermuda, uma forma das mulheres burlarem a lei que as proibia de mostrar as pernas.

Porto Rico é um território dos Estados Unidos, localizado no mar do Caribe, cuja capital é San Juan. Conquistado pela Espanha em 1493 e cedido em 1898 aos Estados Unidos, a população optou em 2011, por meio de um referendo, fazer parte integral do território dos Estados Unidos como o 51º estado da União. Outro ponto turístico na região são as ilhas Bahamas, um dos países mais ricos da América e com belas praias.

bahamas

Mistérios

O navegador Cristóvão Colombo registrou estranhos acontecimentos no local em seu diário de bordo, como o mau funcionamento de sua bússola e a presença de luzes emergindo do oceano. Em 1790, o barco do espanhol Juan de Bermudez afundou na região, mas ele conseguiu chegar a uma ilha que chamaria de Bermudas, por causa de seu sobrenome. Em 1945, cinco bombardeiros Torpedo, da Marinha americana, decolaram de Fort Lauderdale e desaparecem com 14 tripulantes a bordo. O incidente do chamado voo 19 (seu número de controle no tráfego aéreo) tornou a região mundialmente famosa como local de sumiços misteriosos. Mais de 100 navios e aviões desapareceram na região desde o final da Segunda Guerra. O último caso foi em 1984 com o voo 201: um avião Cessna deixou Fort Lauderdale na rota para a Ilha Bimini, nas Bahamas, mas no meio do caminho diminuiu a velocidade significativamente, sem nenhum sinal de rádio enviado, e caiu na água, desaparecendo completamente do radar.

Explicações

Dentre as especulações que explicariam esses desaparecimentos estão naves alienígenas, alterações no campo magnético da Terra. Uma explicação muito comentada é a de bolhas de gás metano estocadas no subsolo que seriam liberadas durante tremores e que poderiam causar explosões com a ocorrência de uma faísca elétrica. Existe um princípio lógico chamado “Navalha de Occam” que afirma “Se em tudo o mais forem idênticas as várias explicações de um fenômeno, a mais simples é a melhor”. Fenômenos bem mais comuns, como tempestades, explicariam boa parte dos naufrágios – inclusive muitos podem ter ocorrido longe do triângulo das Bermudas. No livro “The Bermuda Triangle Mystery – Solved” (1975), o ex-piloto americano Larry Kusche aponta que os aviões desaparecidos em 1945 caíram no mar por causa da simples falta de combustível.

A região possui águas oceânicas quentes, sendo um componente fundamental para a formação de tempestades severas de grande escala, incluindo furacões. Antigamente não haviam imagens de satélite para saber como estava o tempo na região que iria se navegar ou voar. E quando acontece o desaparecimento, deve-se iniciar as buscas. Mesmo com a tecnologia atual, é muito difícil encontrar um barco ou aeronave desaparecidos no oceano – é como procurar uma agulha no palheiro.

Fontes: Wikipedia, How stuff works e Mundo Estranho.

Compartilhe o link desse texto, mas se for copiar algum trecho, cite a fonte. Valorize nosso trabalho.
Mais informações na licença de uso do site.