O jeito TAM de voar

Nascida como uma empresa de táxi aéreo regional, cresceu a ponto de se tornar a maior empresa aérea nacional e hoje é a marca brasileira da LATAM Airlines Group, holding formada após a fusão da TAM com a chilena LAN Airlines. Veja a trajetória da TAM do ponto de vista de um comissário que trabalhou no início de suas atividades em Congonhas durante um ano e meio, o Sr. M. Depois de um tempo de casa, passou em processo seletivo da VASP e da VARIG, optando pela última, e lá ficando por 18 anos.

tam-lan

Na cidade de Marília, interior de São Paulo, a TAM – Táxi Aéreo Marília surgiu em 1961, a partir da união de dez jovens pilotos de monomotores. Em 1971, o comandante Rolim Amaro (1942-2001), que já havia trabalhado na companhia em seus primeiros anos de funcionamento, é convidado para ser sócio minoritário da empresa. No ano seguinte, o piloto adquire metade das ações da TAM e assume a direção da empresa.

Ao ingressar na companhia aérea, Rolim Amaro ocupou o posto de último piloto da escala. Ele sabia que só pularia a lista caso o cliente o solicitasse. Porém, ao definir a meta de ser “o melhor piloto da companhia”, inicia sua caminhada para que em poucos anos se tornasse o grande protagonista do sucesso da TAM. Quando viajava acompanhado por um passageiro, tratava de agradá-lo. A conquista individual do cliente se tornaria uma filosofia na sua vida e uma lição que seria aplicada anos mais tarde nas estratégias da TAM.

Em 1976 nasce a TAM – Transportes Aéreos Regionais, que dá origem à empresa conhecida hoje como TAM Linhas Aéreas, com atendimento voltado para o interior de São Paulo, Paraná e Mato Grosso. No início da década de 1980, chegam os turboélices Fokker F27, substituindo os aviões bimotores, e comemora a marca de um milhão de passageiros transportados.

Tapete vermelho da TAM

Tapete vermelho da TAM

O ano de 1989 é marcado pelo lançamento de algumas das iniciativas mais famosas de Rolim, como a presença do comandante na porta das aeronaves para recepcionar os passageiros e o inconfundível tapete vermelho no acesso para a escada de embarque (conhecido como The Magic Red Carpet). Conforme história contada por outros funcionários, a ideia do tapete vermelho surgiu como uma tentativa sugerida por um funcionário de limpar os sapatos dos passageiros antes de entrar no avião, evitando desgaste exagerado do carpete do avião na região das entradas.

Começam a chegar os primeiros Fokker 100 na década de 1990, sendo a primeira companhia aérea a utilizar o modelo. Após a proibição de aeronaves de grande porte nos aeroportos centrais de São Paulo e Rio de Janeiro na década de 1980, a TAM levou vantagem. Também era a única companhia regional a utilizar jatos em aeroportos pequenos. Famoso por seus acidentes, há 20 incidentes envolvendo o modelo, de 1987 a 2007, sendo que 6 resultaram na perda total da aeronave, de acordo com a Aviation Safety Network. O maior foi o acidente do voo TAM 402 (1996) em São Paulo (mais acidentes e incidentes da TAM podem ser vistos no site Desastres Aéreos).

Incidente com Fokker 100 da TAM e Electra da Varig passando atrás

Incidente com Fokker 100 da TAM e Electra da Varig passando atrás

Nessa época que o Sr. M começou a trabalhar na TAM (após 3 tentativas de ingresso na companhia). Sua base era em Congonhas, e o hangar da empresa era no fim do aeroporto (próximo à portaria da rua do Tamoios). Os funcionários podiam parar o carro perto das aeronaves. Eram 35 comissários no início dos anos 1990. Lembra de um acidente que aconteceu com um avião Fokker 100 se desprender acidentalmente do pushback enquanto manobrava. Tentaram colocar calços na roda, na tentativa de parar a aeronave, porém o avião lentamente seguia rumo à lateral da pista de táxi e pulava os calços introduzidos. O avião ficou caído fora da pista durante uns 10 dias. Enquanto técnicos da Fokker estavam analisando o incidente, um outro avião da TAM deu um rasante no grupo durante uma arremetida, pois o teto estava baixa e só tinha visto que estava desalinhado da pista bem próximo do solo.

Em 1996, a TAM adquire a companhia Lapsa do governo paraguaio e cria a TAM Mercosur, atualmente TAM Airlines. No mesmo ano, compra uma área de 447 hectares no município de São Carlos, no interior de São Paulo, que hoje é a sede do Centro Tecnológico TAM. Em conjunto com um consórcio formado pela LAN Chile e TACA, a TAM lidera a negociação para compra de suas primeiras aeronaves Airbus, realizando os primeiros voos internacionais para Miami 2 anos depois, sendo Paris, Buenos Aires e Frankfurt nos anos seguintes.

O ano de 2001 é fortemente marcado na TAM com a morte do comandante Rolim Amaro e os ataques de 11 de setembro. Mesmo assim, a TAM cresce 31% nesse período, transportando mais de 13 milhões de passageiros e elevando o faturamento para praticamente R$ 3 bilhões no ano. Em 2001, a empresa incorpora mais 15 aeronaves Airbus A320 e dois Airbus A330. Em 2003, a TAM remaneja sua malha aérea, reestrutura-se internamente e dá início ao compartilhamento de voos com a VARIG. No mercado doméstico, a TAM fecha uma série de acordos com companhias aéreas regionais (Passaredo, OceanAir, TOTAL, TRIP e Pantanal) para aumentar a sua cobertura no território nacional e oferecer novas possibilidades de conexão e de frequências para seus passageiros.

Em julho de 2007, o voo 3054 com 199 pessoas a bordo sofre o mais grave acidente da aviação brasileira no aeroporto de Congonhas, afetando fortemente a imagem da companhia. Em 2010, a aquisição da Pantanal Linhas Aéreas pela TAM Linhas Aéreas foi oficializada e foi anunciada juntamente com a LAN Airlines a intenção da união das duas holdings em uma única, a LATAM Airlines Group, formalizado no ano seguinte.

Outras empresas ligadas ao grupo são a divisão cargueira da empresa (TAM CARGO), que utiliza o espaço disponível no compartimento de carga das aeronaves da empresa para transportar mercadorias e cargas, a TAM VIAGENS, operadora de viagens da TAM, e o MUSEU ASAS DE UM SONHO na cidade de São Carlos interior do estado de São Paulo, considerado o maior museu particular de aviões da América Latina. Dentre os programas, estão o Multiplus Fidelidade, para desenvolver redes de programas de fidelização, e o TAM NAS NUVENS, novo conceito de entretenimento a bordo que envolve a produção de uma revista e programas especiais para os passageiros (dentre os vídeos mais populares está a Ivete Sangalo atuando como comissária e piloto).

Sete Mandamentos TAM
Cmte. Rolim Amaro, 1997

1- Nada substitui o lucro.
2- Em busca do ótimo não se faz o bom.
3- Mais importante que o cliente é a segurança.
4- A maneira mais fácil de ganhar dinheiro é parar de perder.
5- Pense muito antes de agir.
6- A humildade é fundamental.
7- Quem não tem inteligência para criar tem que ter coragem para copiar.
Compartilhe o link desse texto, mas se for copiar algum trecho, cite a fonte. Valorize nosso trabalho.
Mais informações na licença de uso do site.

2 Pingbacks/Trackbacks