Pisa e Lucca

Cidade e comuna da região da Toscana, Pisa tem como símbolo a Torre inclinada de sua catedral. Há 20 séculos, o estuário do rio Arno encontrava-se a 4 km do mar o que fazia do Porto das Maravilhas o maior porto romano, só igualado na sua importância pelo porto de Óstia, perto de Roma – atualmente encontra-se sob a estação ferroviária de San Rossore. Uma das Repúblicas Marítimas, Pisa, em 1016, junto com Gênova e outros aliados, expulsaram os sarracenos e conquistaram a Córsega e a Sardenha, e adquiriram o controle do mar Tirreno. A rivalidade entre Pisa e Gênova intensificou-se no século XIII e culminou na batalha naval da Meloria (1284), a qual marcou o declínio da potência pisana.

Piazza del Duomo e Catedral di Pisa. Foto: ViniRoger.

Piazza del Duomo e Catedral di Pisa. Foto: ViniRoger.

A Torre de Pisa é um campanário da catedral de Pisa (Campo dei Miracoli) feito de mármore branco. Embora destinada a ficar na vertical, a torre começou a inclinar-se logo após o início da construção, em 1173, devido a uma fundação mal construída e a um solo de fundação mal consolidado (acredita-se que tenha sido parte de um estuário antes de sua construção), que permitiu à fundação ficar com assentamentos diferenciais. Antes do trabalho de restauração realizado entre 1990 e 2001 a torre estava inclinada com um ângulo de 5,5 graus, estando agora a torre inclinada em cerca de 3,99 graus – isso significa que o topo da torre está a uma distância de 3,9 metros de onde ele estaria se a torre estivesse perfeitamente na vertical.

Torre inclinada de Pisa (abaixo, detalhe da base). Foto: ViniRoger.

Torre inclinada de Pisa (abaixo, detalhe da base). Foto: ViniRoger.

Para subir na torre, é aconselhável comprar um ticket com semanas de antecedência pelo site ou no local. Cada grupo tem 30 minutos para subir e descer 300 degraus em espiral. As demais atrações da Piazza dei Miracoli são a Catedral, o Batistério, o Camposanto Monumentale (cemitério), o Museu delle Sinopie (que expõe os rascunhos dos afrescos destruídos num incêndio do Camposanto) e o Museu dall’Opera (“da Obra”).

Segue link para o vídeo do Nerdtour na região. Caso vá de carro, veja a zona de tráfego limitado de Pisa e de Lucca e outras particularidades no post Dirigindo na Itália.

Lucca

Igreja de San Michele e um dos portões de entrada do centro murado de Lucca (vista por dentro, Via Giovanni Pascoli). Fotos: ViniRoger.

Igreja de San Michele e um dos portões de entrada do centro murado de Lucca (vista por dentro, Via Giovanni Pascoli). Fotos: ViniRoger.

Vizinha a Pisa está a comuna de Lucca. O centro histórico é todo cercado por uma muralha medieval bem preservada (semelhante à Pisa), que possui portas de acesso e acessos para subir nela e caminhar como em um parque suspenso. A Piazza San Michele ocupa o local de um antigo fórum e hoje contém a Igreja de San Michele. Possui uma torre do sino retangular e a fachada conta com colunas adornadas diferentemente entre si e cabeças esculpidas de personalidades da região. Vestígios de um anfiteatro ainda podem ser vistos na Piazza dell’Anfiteatro – praça famosa pelo formato de elipse rodeada de prédios colados uns nos outros. Veja a cidade no Google Maps para ter uma ideia melhor da disposição espacial dos muros e praças.

Livorno

Próxima a Pisa, a cidade de Livorno é cortada por canais e rodeada por muralhas, onde o visitante é guiado através dos labirintos das suas ruas e através do Porto Médici, caracterizado por torres e fortalezas que guiam até ao centro da cidade. A grande fortaleza, construída no ano de 1521, foi quase totalmente destruída nas grandes guerras mas ainda tem torre e muros conservados. Mais fotos e informações no link Livorno, 10 coisas que você não pode deixar de fazer. Existe também um serviço de city-tour no local.

Compartilhe o link desse texto, mas se for copiar algum trecho, cite a fonte. Valorize nosso trabalho.
Mais informações na licença de uso do site.