Milão

Milão (ou Milano) é uma comuna italiana, a maior e mais populosa da Itália, capital da região da Lombardia. A cidade foi fundada sob o nome de Mediolano pelos ínsubres, um povo celta. Posteriormente, foi capturado pelos romanos em 222 a.C., governada por espanhóis em 1500 e austríacos em 1700. Em 1796, Milão foi conquistada por Napoleão I, que fez dela a capital do seu Reino de Itália em 1805. A unificação política da Itália consolidou o domínio comercial de Milão sobre o norte da Itália. Em 1910, Benito Mussolini organizou em Milão os camisas negras, que formavam o núcleo do movimento fascista da Itália, e, em 1922, a Marcha sobre Roma começou a partir da cidade. Durante a Segunda Guerra Mundial, Milão sofreu graves danos devido aos bombardeios britânicos e americanos.

Catedral de Milão. Foto: ViniRoger.

Catedral de Milão. Foto: ViniRoger.

Durante o período romântico (séculos XVII e XIX), Milão foi um importante centro cultural na Europa, atraindo vários artistas, compositores e importantes figuras literárias. Atualmente é conhecida mundialmente como a capital do design (sede de grifes como Fiorucci, Gucci, Versace, Prada, Armani e Dolce & Gabbana), com maior influência global no comércio, na indústria, música (casa de vários compositores importantes, comoGiuseppe Verdi), esportes (times de futebol importantes como Milan e Internazionale Milano), culinária (onde nasceu o bife a milanesa e o panetone), etc.

Atrações turísticas

Parque Sempione: Castello Sforzesco (torre com relógio no detalhe) e Arco da Paz. Foto: ViniRoger.

Parque Sempione: Castello Sforzesco (torre com relógio no detalhe) e Arco da Paz. Foto: ViniRoger.

Uma boa forma de conhecer a cidade é através do city tour. Como sugestão de passeio a pé (clique no link para ver o trajeto), siga as atrações abaixo na sequência apresentada (veja mais no link 24 horas em Milão:

  • Parque Sempione – grande parque público, situado entre o Castello Sforzesco (construído no século XV, atualmente um museu) e o Arco da Paz (miniatura do Arco do Triunfo em Paris).
  • Galleria Vittorio Emanuele – é o shopping mais antigo do mundo. Serve como ligação entre a Piazza Duomo e a Piazza della Scalla.
  • Catedral de Milão (Duomo di Milano) – quarta maior catedral do mundo e uma das mais célebres e complexas edificações em estilo gótico. Construído entre 1386 e 1577, abriga a maior coleção do mundo de estátuas de mármore com a estátua de ouro amplamente visível no topo da torre, apelidado pelo povo de Milão como Madunina (Madonna). Com 157 m de comprimento e 109 m de largura, seu interior tem cinco naves com uma altura que chega aos 45 metros, divididas por 40 pilares. Uma réplica em metal foi atirada em 2009 no primeiro ministro Silvio Berlusconi.
  • Teatro alla Scala – inaugurado em 1778, contém uma coleção de pinturas, rascunhos, estátuas, trajes, e outros documentos sobre a história da ópera e do La Scala.
  • Convento de Santa Maria delle Grazie – possui o afesco “A Última Ceia”, pintado por Leonardo da Vinci. Apenas 25 pessoas podem entrar por vez, ficam apenas 15 minutos lá dentro e há um pequeno intervalo entre um grupo e outro. Mais detalhes no link Como comprar ingressos para ver A Última Ceia de Leonardo da Vinci em Milão.
Galleria Vittorio Emanuele (esq.) e Teatro alla Scala. Foto: ViniRoger.

Galleria Vittorio Emanuele (esq.) e Teatro alla Scala. Foto: ViniRoger.

Caso vá de carro, veja a zona de tráfego limitado da cidade e outras particularidades no post Dirigindo na Itália. Como sugestão, deixe o carro em algum estacionamento próximo ao parque Sempione e siga andando.

Compartilhe o link desse texto, mas se for copiar algum trecho, cite a fonte. Valorize nosso trabalho.
Mais informações na licença de uso do site.