Gênova

Cidade e comuna italiana da região da Ligúria, Gênova é um importante porto marítimo cujo crescimento econômico e internacionalização data dos séculos XII e XIV. Lá nasceu e cresceu o famoso navegador e explorador Cristóvão Colombo, líder da expedição descobriu a América.

Boccadasse, bairro pesqueiro de Gênova (foto: slanckbeen).

Boccadasse, bairro pesqueiro de Gênova (foto: slanckbeen).

Sua ocupação iniciou-se com os gregos, foi destruída pelos Cartagineses em 209 a.C., sendo posteriormente reconstruída pelos Romanos. A partir do século XI, Gênova torna-se uma república marítima governada por cônsules. No século XII, os genoveses alargaram o seu território e partiram para as cruzadas trazendo para a sua cidade ricos saques. Os mercadores enriqueceram com o transporte de mercadorias do Oriente Médio como a seda, pedras preciosas e as especiarias, levando-os a estabelecer entrepostos comerciais em vários pontos do Mediterrâneo e do mar Egeu, até ao mar Negro.

O poder financeiro de Gênova durou até a fim do século XVII, quando iniciou seu lento declínio; seu último reduto, a Córsega, foi cedido à França em 1768. Em 1797, com a chegada de Napoleão Bonaparte, que integrou Gênova na República da Ligúria, uma província depois absorvida pelo Império Francês em 1805. Dez anos depois, Gênova foi integrada ao reino de Sardenha. Depois da unificação italiana, em 1861, e combinado com um rápido desenvolvimento industrial do norte do país, Gênova galgou a posição de maior porto marítimo da Itália.

Atrações turísticas

A Catedral de Gênova, fundada entre os séculos V e VI e pasando por várias reconstruções, é um dos principais pontos turísticos. O Palazzo Ducale di Genova é um dos principais edifícios históricos da cidade. Antiga residiência dos doges da República de Gênova, é atualmente um dos principais polos museológicos da capital da Ligúria. As Strade Nuove são um conjunto de ruas – Via Garibaldi, Via Cairoli e Via Balbi – do centro histórico de Gênova, onde se encontra o sistema de palácios conhecido como Rolli di Genova. A Piazza de Ferrari é uma praça onde historicamente estava centro comercial da cidade.

A Porta Soprana, que foi o principal acesso da cidade, hoje separa a cidade nova da cidade velha e é formado de um arco com duas torres semicirculares de 31 metros de altura, cuja porta foi construída no século IX. “Il Porto Antico di Genova” possui várias atrações, como o aquário e uma maravilhosa vista da cidade, que foi se formando sobre as montanhas, uma construção sobre a outra, como um paredão com vista ao mar. Aí encontra-se também a Lanterna de Gênova, o principal farol do porto. Com o tempo o farol tornou-se o símbolo da cidade e é uma das mais antigas estruturas do gênero ainda em atividade. O Museo del Mare possui um submarino S518 (Nazario Sauro), sua principal atração.

Veja mais fotos e atrações no site Bora pra outra: Gênova. Você também pode ver as atrações através de um city-tour pela cidade. Caso vá de carro, veja a zona de tráfego limitado da cidade e outras particularidades no post Dirigindo na Itália.

Compartilhe o link desse texto, mas se for copiar algum trecho, cite a fonte. Valorize nosso trabalho.
Mais informações na licença de uso do site.