Furnas

O lago de Furnas fica próximo à Serra da Canastra, no sul de Minas Gerais. Por ser tão grande, muitas vezes é apelidado de “Mar de Minas”. Um lugar de rara belezas naturais, também conta com história e tecnologia com uma das maiores usinas hidrelétricas do Brasil.

Canyon Cascata durante seca, com piscinas naturais. Foto: ViniRoger.

Canyon Cascata durante seca, com piscinas naturais. Foto: ViniRoger.

A cidade mais próxima das atrações é Capitólio, que está construindo um calçadão às margens da represa e uma prainha, além de possuir algumas casa antigas, lojas de artesanato e a igreja. Apesar de possuir hotéis, os maiores e mais completos ficam próximos da estrada que vai para São José da Barra.

No entanto, os preços das diárias de Capitólio são altos, trabalhando com a ideia de que “você não precisa sair do hotel para nada – nem para passear”. Também é comum a prática de venda casada em feriados para comprar um pacote para o feriado todo, sem nenhum desconto. Se deseja uma hospedagem mais em conta (um terço do valor), escolha as cidades próximas de Passos ou Piumhi, que possuem muitas opções com bons preços e qualidade.

Reservatório de Furnas

Conhecido como lago de Furnas, na verdade é um reservatório formado durante a construção da usina de Furnas (veja mais abaixo) e banha 34 municípios mineiros. Estende-se por dois braços principais, seguindo os cursos do rio Grande e rio Sapucaí. Possui diversos canyons (ou cânion, em português): vales profundos com encostas quase verticais, esculpidas pela atividade erosiva de um rio em escalas de tempo geológicas.

Cachoeira do canyon. Foto: ViniRoger.

Cachoeira do canyon. Foto: ViniRoger.

Existem passeios promovidos por hotéis e por empresas especializadas em chalana, lancha e catamarã (embarcação com dois cascos). A lancha é mais rápida que a chalana, tornando o passeio uma hora mais rápido (2h em vez de 3h), em comparação com a chalana – uma embarcação maior e mais lenta, que conta com música ao vivo e o preço mais em conta. Todas são movidas a motor, e não a vela – veja mais definições de transporte aquático clicando no link.

Lagoa azul. Foto: ViniRoger.

Deveido a seca, formou-se essa lagoa – a Lagoa Azul fica logo acima dessa, em propriedade particular. Foto: ViniRoger.

A saída da maioria das embarcações é próximo a ponte do rio Turvo, que fica na rodovia MG 050 – Km 305 (no caminho entre Passos e Capitólio). As paradas para fotos e banho são:

  • Canyon Vale dos tucanos
  • Canyon Cascata
  • Canyon Cascatinha (com cachoeira)
  • Lagoa azul (conta com uma lanchonete e uma escada com acesso a propriedade particular com outra lagoa)

A fotos e o vídeo abaixo foram feitos em outubro de 2015, durante um período de grande seca que resultou em um nível 11 metros abaixo do limite máximo. As diferenças nas atrações são bem interessantes, já que o início do vídeo só ocorre com a queda do nível da represa – imagens da mesma região durante as cheias podem ser vistas no vídeo desse link. Também é possível observar que a região é rica em quartzito: uma rocha metamórfica cujo componente principal é o quartzo, muito utilizada para enfeitar construções.

Usina Hidrelétrica de Furnas

No início da segunda metade do século XX, um levantamento realizado pela Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig) evidenciou o potencial hidrelétrico ao longo do rio Grande, localizado alguns pontos favoráveis a instalação de usinas, dentre eles um local conhecido como “corredeiras de Furnas”. A palavra “furna” é sinônimo de gruta ou buraco, comum em uma região de planalto com muitos obstáculo ao avanço retilíneo da água.

A formação da represa ocorreu em 1961, permitindo estocar água no reservatório para geração de energia em períodos de seca. Para evitar que a capacidade da represa fosse diminuída, e também evitar que a cidade de Capitólio fosse inundada, um dique foi construído para conter as águas da represa. Contudo, o rio Piumhi teve seu fluxo interrompido, sendo transposto para a bacia do São Francisco.

UHE Furnas. Foto: ViniRoger.

UHE Furnas. Foto: ViniRoger.

A Usina de Furnas foi a primeira hidrelétrica de grande porte do Brasil. Possui oito unidades geradoras com capacidade total de 1.216 MW e foi implantada no rio Grande (MG) em 1958. Para seu gerenciamento, foi criada a empresa estatal Furnas Centrais Elétricas.

A Eletrobras Furnas (Furnas Centrais Elétricas S.A.) atualmente é uma empresa brasileira de economia mista subsidiária da Eletrobras, vinculada ao Ministério de Minas e Energia, que atua no segmento de geração e transmissão de energia em alta e extra-alta tensão.

Acima está o mapa da região, marcadas a UHE Furnas, Ponte sobre o Rio Turvo e cidade de Capitólio – Passos fica à esquerda e Piumhi fica para a direita e acima.

Compartilhe o link desse texto, mas se for copiar algum trecho, cite a fonte. Valorize nosso trabalho.
Mais informações na licença de uso do site.

Um Pingback/Trackback