Fugindo da Segunda-feira nas Ilhas Diomedes

Já pensou em pular a segunda-feira e viver dois domingos? Existe um lugar do mundo que dá pra você fazer isso: quando for começar a segunda, pegue um barco e atravesse o canal entre duas ilhas que são cortadas pela linha de mudança de data. No inverno, a região fica coberta de gelo e pode-se atravessar a pé. Quando você voltar, já será terça-feira!

As ilhas Diomedes (em russo, Gvozdev) são ilhas rochosas de origem vulcânica localizadas em um dos lugares mais extremos do mundo: entre a Sibéria e o Alasca, próximas da região do círculo polar norte. O conjunto é formado por duas ilhas: A ilha de Ratmanov ou Diomedes Maior pertencente à Rússia, e a Diomedes Menor, posse dos Estados Unidos, distanciadas apenas 4 km uma da outra.

diomede

A parte russa (ilha maior) fica a leste e é conhecida como “Ilha do Amanhã”, já que o Sol nasce a leste e convencionou-se iniciar o dia nessa Linha Internacional de Data, enquanto que a dos EUA é chamada “Ilha de ontem”, pois ainda não mudou o dia. O esquema acima mostra a diferença de horário se considerarmos os fusos horários teóricos distribuídos ao redor do mundo (na verdade, a ilha russa está 20 horas à frente da ilha norte-americana devido a uma adequação político-geográfica do fuso horário do Alasca, desconsiderando o horário de verão).

A população nativa da Diomedes Grande foi transferida pelo governo da União Soviética e a ilha tem somente um mínima presença militar Russa. A Pequena Diomedes tem uma presença Inupiat de 140 a 170 pessoas, principalmente na cidade Diomede. Essa pequena vila tem uma escola e um armazém.

Veja mais lugares extremos para viajar nessa matéria: Destinos turísticos exóticos parte 1 e parte 2.

Compartilhe o link desse texto, mas se for copiar algum trecho, cite a fonte. Valorize nosso trabalho.
Mais informações na licença de uso do site.

Um Pingback/Trackback