Emergência em Boeing 737

O Boeing 737 é um avião comercial a jato, bimotor, de fuselagem estreita (narrow-body) e corredor único produzido pela Boeing, sendo a aeronave de maior vendagem na história da aviação civil. Por isso acaba sendo modelo para diversos tipos de treinamento em aeronaves comerciais e base para a prova da ANAC na matéria de segurança e emergência. Ao longo do texto, foram incluídos os nomes em inglês dos equipamentos.

Esquema mostrando a localização dos equipamentos de emergência no avião Boeing 737.

Esquema mostrando a localização dos equipamentos de emergência no avião Boeing 737.

Emergência é toda situação anormal que põe em risco a segurança da aeronave e de seus ocupantes. O conhecimento da aeronave, familiarização com os equipamentos e sua localização e operação são fundamentais para enfrentar com eficiência uma situação de Emergência. O B-737 possui 8 saídas de emergência: 6 na cabine de passageiros (4 nas portas e 2 nas janelas sobre as asas) e 2 na cabine de comando (as 2 janelas) – veja o vídeo de como abrir uma delas e com a abertura de uma porta “normal”:

As poltronas para passageiros estão equipadas com cintos de segurança de retenção abdominal, enquanto que para os comissários são de retenção tóraco-abdominal. Todas as aeronaves cujas saídas estejam a mais de 2 metros de altura deverão ter a escorregadeira (escape slide), que é um equipamento auxiliar de evacuação dobradas em forma de pacote quando não utilizadas – veja o vídeo com o seu acionamento:

Sistemas de Oxigênio

Ocorrendo uma despressurização, quando o avião atingir 10.000 pés soará um alarme na cabine de comando, e a 14.000 pés as máscaras cairão automaticamente. O oxigênio também pode vir de cilindros fixos que ficam no porão, só liberando oxigênio se houver uma despressurização. Nas aeronaves mais recentes, ao invés de garrafas de oxigênio nos porões, para o sistema fixo, existem equipamentos que produzem quimicamente o oxigênio, denominados geradores químicos de oxigênio. Cada fileira de poltronas tem um módulo que gera oxigênio independente das outras fileiras, e quando puxa uma máscara ela aciona o oxigênio para todas as outras deste gerador. O suprimento deve durar por volta de 15 minutos.

As máscaras ligadas ao sistema fixo de oxigênio estão presentes na PSU (Passenger Service Unit ou Unidade de Serviço ao passageiro), que também possui saídas de ar com regulagem, máscaras de oxigênio, luzes e alto-falantes, presentes também nos lugares dos comissários, nas “galleys”, nos toaletes (duas em cada lavatório), e para as cabines de descanso de tripulantes nos aviões maiores.

Nos compartimentos de máscaras, cada conjunto de poltronas, possui sempre uma máscara a mais do que o número de poltronas, pois poderá haver passageiro colo. A máscara da cabine de comando é modelo oronasal (cobre boca e nariz), diferente da cabine de passageiros, e os cilindros são independentes dos cilindros dos passageiros. No 737-300/500, o painel regulador do fluxo de oxigênio encontra–se acoplado à própria máscara.

Os cilindros de oxigênio terapêutico (oxygen bottles) são portáteis e usados para primeiros socorros, devendo ter no mínimo 3 máscaras por cilindro e 1.500 psi. Cada cilindro está equipado com uma alça de lona para seu transporte e possui duas saídas de fluxo contínuo: vermelha (ou indicador HI), com fluxo de 4 litros por minuto, e verde (ou indicador LOW), com fluxo de 2 litros por minuto. As máscaras deste sistema são do tipo oronasal e misturadoras (mistura-se o oxigênio com o ar ambiente), de plástico transparente, descartáveis e estão ligadas a uma mangueira em cuja extremidade se encontra um pino de encaixe.

Existe também o Capuz Anti-Fumaça (CAF ou Smoke Hood), para ser usado quando houver bastante fumaça na cabine, e o oxigênio dura 15 minutos. O Capuz vem empacotado numa embalagem aluminizada e armazenado no interior de uma maleta plástica de cor laranja.

Farmácia

A aeronave apresenta a farmácia, que é composta de um kit médico do comissário (first aid kit, medicamentos para ferimentos ou sintomas leves) e um kit do médico (medical kit, equipamento médico-cirúrgico como bisturi, tesoura, etc). Existe uma farmácia para cada 50 passageiros (limite de 4 farmácias).

Comunicação Visual e Auditiva

A comunicação entre Tripulantes é feita através de interfone. Entre tripulantes e passageiros, é feita através da PA (Passenger Address ou Microfone) e quando houver falha neste sistema será feita pelo megafone. O megafone (megaphone), quando apertado o gatilho ou botão, emitirá um som de microfonia se suas pilhas estiverem carregadas. O “Master Call” é um placar luminoso que indica chamadas de tripulantes e passageiros. Luz rosa indica chamada pelo interfone (tripulação), luz azul é chamada pela PSU (passageiro – comissário) e luz âmbar é chamada pala LSU (Lavatory Service Unit, passageiro – comissário).

Incêndio e extintores

Um incêndio começa pela eclosão (causa imediata, capaz de dar origem ao fogo), segue pela instalação (primeiro momento do fogo) e pela propagação (desenvolvimento do fogo). Existem três métodos de extinção: resfriamento (retirada do calor), abafamento (retira o comburente, o oxigênio) e isolamento (retirada do combustível). Deve-se dirigir o jato para a base do fogo e realizar uma varredura com os extintores (fire extinguishers) de pó químico (base convexa), halon (base côncava) ou gás carbônico (possui tubo difusor), com alcance de 2 metros e duração por volta de 25 segundos; veja resumo abaixo:

Tipos de extintores (adaptado de HSJ Equipamentos de segurança).

Tipos de extintores (adaptado de HSJ Equipamentos de segurança).

Equipamentos auxiliares no combate ao fogo: luvas de Amianto, asbesto ou Kevlar (isolantes térmicas), machadinha (crash axe, possui um lado cortante e outro perfurante, com cabo revestido de borracha isolante), extintor fixo de gás Freon (fixado sob a pia do lavatório), detector de fumaça (nos lavatórios).

Iluminação

As luzes de emergência têm um tempo de duração de 20 minutos. Estão localizadas acima da porta da cabine de comando e de cada saída de emergência, no assoalho (cor branca indica o caminho até a saída e cor vermelha indica as saídas de emergência) e também na área sobre as asas. Existe também uma lanterna (flashlight) para cada tripulante. No caso de queda/pouso forçado, podem ser usadas as luzes Localizadoras (ou sinalizadoras), alimentadas por baterias à base de água com duração é de 8 horas.

Pouso na água

As aeronaves possuem colete salva-vidas (life vest, cada câmara suporta 60 Kg, em um total de duas câmaras por colete, devendo-se vesti-lo sentado e inflá-lo ao abandonar a aeronave) e assentos flutuantes (suportam 90 Kg, devendo ser levados para fora da aeronave). Na altura do ombro, entre as câmaras, há uma luz localizada (ou sinalizadora) que é alimentada por uma bateria ativada
a base de água, com duração aproximada de oito horas.

Os barcos salva-vidas estão localizados em rebaixamentos de teto da aeronave, possuindo duas câmaras principais de flutuação, rampas de acesso, alças de embarque, toldo (para proteção dos raios solares e captação de água da chuva e do orvalho), montantes metálicos, mastros infláveis ou metálicos, facas flutuantes (para cortar a corda de amarração com a aeronave), luzes localizadas, âncora (para retardar a deriva), corda de amarração e kit de sobrevivência no mar. O sistema de inflação é semelhante ao da escorregadeira, só comandar a abordagem depois de cessar os ruídos dos aspiradores de ar. De modo semelhante, também existem as escorregadeiras-barco.

Cartão de segurança colado atrás de assento de Boeing 737-800.

Cartão de segurança colado atrás de assento de Boeing 737-800.

O Kit de Sobrevivência no Mar possui:

  • Farmácia – contêm gaze, anti-sépticos, bandagens, pomadas para queimaduras e oftálmica.
  • Manual de Sobrevivência – em inglês, explica como deve ser usado o equipamento de flutuação e seus equipamentos.
  • Bíblia – em inglês.
  • Purificador de água – purifica a água do mar.
  • Bujões de vedação – para vedar pequenos furos na embarcação.
  • Balde e esponja – os baldes servem para coletar água da chuva, retirar água do barco e para as necessidades, e as esponjas servem para retirar água do barco.
  • Pacotes de água – para fins medicinais.
  • Foguetes pirotécnicos – tem um lado diurno que é uma fumaça alaranjada, e outro lado noturno que é de fogo de magnésio, a tampa do lado noturno tem a letra N em relevo. Para usar deve-se manter o foguete numa posição que forme um ângulo de 45° à linha do horizonte, para fora da embarcação e a favor do vento. O alcance da visualização é de 50 Km.
  • Corante marcador de água – é um produto químico que reage com a água alterando sua cor, produz uma mancha verde. É um sinalizador diurno, sua duração é de 3 horas.
  • Espelho sinalizador – é para sinalização diurna, seu alcance de visualização é de 10 milhas.
  • Apito – pode ser usado para atrair atenção de navios, pessoas na praia ou para localizar a posição de alguma embarcação ou sobrevivente, pode ser usado na sinalização noturna junto com as lanternas em nevoeiro.
  • Lanterna acionada a água – possui bateria ativada à base de água, deve-se encher a lanterna com água e agitar, depois de 3 horas a luz começará a diminuir, pode-se então adicionar mais água para recarregar a bateria, e para desativar a lanterna é só tirar a água.

O Rádio Transmissor de Emergência (Beacon) não fica no bote e sim dentro da aeronave, devendo ser levado ao final da evacuação e acionado após o pouso com qualquer líquido a base de água – em contato com a água, uma fita adesiva vai dissolver e liberar a antena para a transmissão de sinais. Transmite sinais de SOS na frequência civil de 121.5 MHz (VHF) e frequência militar de 243.0 MHz (UHF), com alcance vertical de 40.000 pés (ou 13.000 m), alcance horizontal de 250 milhas náuticas (ou 460 Km), com duração da transmissão é de 48 horas.

Kit de Sobrevivência na Selva

O conjunto de sobrevivência na selva é constituído de dois pacotes e um facão de 20 polegadas e é protegido por uma carenagem plástica. Localiza-se, geralmente, no interior de compartimentos de bagagem (bins) ou em rebaixamentos de teto, diferindo esta localização de acordo com o tipo de aeronave. Cada pacote de sobrevivência na selva contém:

  • 2 frascos de 60 ml contendo purificador de água
  • 3 caixas de fósforos, total de 150 palitos
  • 2 frascos de 100 ml contendo repelente para insetos
  • 1 Manual de Sobrevivência na Selva (M.M.A)
  • 1 espelho de sinalização (circular, de metal)
  • 1 apito plástico
  • 20 analgésicos
  • 6 pacotes de água (125 ml)
  • 2 foguetes pirotécnicos
  • 50 pacotes de açúcar (6g cada)
  • 50 pacotes de sal (1g cada)
  • 1 faca de sobrevivência na sela
  • 1 bússola dissociável (pode ser removida do cabo)
  • 2 chumbinhos para pesca
  • 2 anzóis
  • 1 rolo de nylon
  • 1 agulha
  • 2 anéis de aço
  • 1 cabo de aço
Kit de sobrevvência na selva da VASP. Foto: ViniRoger.

Kit de sobrevvência na selva da VASP. Foto: ViniRoger.

Fontes

Compartilhe o link desse texto, mas se for copiar algum trecho, cite a fonte. Valorize nosso trabalho.
Mais informações na licença de uso do site.

Um Pingback/Trackback