Convair CV-240

A Convair foi formada em 1943 pela fusão das empresas norte-americanas Consolidated Aircraft e Vultee Aircraft. Produziu aeronaves como o bombardeiro Convair B-36, os caças F-102 Delta Dagger e F-106 Delta Dart. Ela também fabricou os primeiros foguetes Atlas, incluindo os foguetes que foram usadas para os vôos orbitais tripulados, pioneiros do Projeto Mercury. Durante a Guerra Fria, a Convair produziu misseis militares. Em 1994, a maioria das divisões da empresa foram vendidas pela então proprietária General Dynamics para a McDonnell Douglas e Lockheed Martin, com as divisões restantes desativadas em 1996.

Convair CV-240 do Museu Eduardo Matarazzo. Foto: ViniRoger

Convair CV-240 do Museu Eduardo Matarazzo. Foto: ViniRoger

O Convair foi uma aeronave de passageiros produzida pela Consolidated Vultee de 1947 até 1956, projetado para substituir o DC-3. Foi um pedido da American Airlines, que achava o Convair 110 pequeno demais – o 240 tinha 40 lugares, 10 a mais que o 110.

A VARIG operou com os CV-240 a maioria de suas linhas de 1954 a 1969. Sua velocidade em torno de 435 Km/h (uma das maiores do mundo na época) foi um dos fatores decisivos para a incorporação de 13 exemplares em sua frota, levando em conta as distâncias continentais do território brasileiro. Após a compra da Real-Aerovias-Nacional, a VARIG passou a operar as versões Convair 340 e Convair 440.

O Convair CV-240-2 do vídeo (PP-VDG) foi entregue à Pan American World Airways em 1948, chegando a pertencer à Northeast em 1954 e vendida à Varig em 1959. Chegou ao Museu Eduardo Matarazzo em 1976.

Compartilhe o link desse texto, mas se for copiar algum trecho, cite a fonte. Valorize nosso trabalho.
Mais informações na licença de uso do site.

2 Pingbacks/Trackbacks