Computadores famosos do cinema e da televisão

Um Computador é uma máquina capaz de variados tipos de tratamento automático de informações ou processamento de dados e cálculos de maneira pré-programada (já ouvi falar que o computador basicamente só sabe “somar e comparar”). Um robô é um grupo de dispositivos eletromecânicos ou biomecânicos capazes de realizar trabalhos de maneira pré-programada – o termo robô tem origem na palavra checa robota, que significa “trabalho forçado”.

Alguns computadores famosos do cinema

Alguns computadores famosos do cinema

Mesmo com essa definição fria, o cinema e a televisão nos trazem histórias interessantes e comoventes envolvendo computadores, robôs, androides etc. Veja alguns dos mais famosos (a lista completa está nesse link):

Skynet

Nos filmes da série Exterminador do Futuro, o grande vilão da humanidade é a rede de computadores Skynet, que ganhou vida própria e passou a produzir seus próprios ciborgs para escravizar os humanos – como o exterminador T-800, interpretado por Arnold Schwarzenegger.

HAL9000

A inteligência artificial por trás da nave espacial do filme “2001 – Uma Odisséia no Espaço” se volta para controlar totalmente a nave a fim de finalizar sua missão a qualquer custo – veja mais no post “2001: a odisseia de Kubrick e Clarke“. Ainda falando em Arthur C. Clarke, em sua obra “A cidade e as estrelas” existe um super computador que controla tudo na principal cidade da história, o Computador Central.

Matrix

As máquinas dominaram o mundo e escravizaram a humanidade no filme Matrix. No livro que deu origem à trilogia, Neuromancer, ainda existe o supercomputador com o mesmo nome do livro e Wintermute, que acabam se fundindo para criar algo que nunca havia sido visto – veja mais no post “Tentando entender Neuromancer“.

Controle Mestre

No filme “Tron: Uma Odisseia Eletrônica” (1982), o Controle Mestre comanda o mundo virtual onde um garoto se vê preso depois de ser transferido para dentro de uma máquina de video-game.

Cerebro

Computador usado pelo Professor Charles Xavier, dos X-Men, para localizar novos mutantes.

Jarvis

J.A.R.V.I.S. (Just A Rather Very Intelligent System) é uma inteligência artificial altamente avançada desenvolvida por Tony Stark (Homem de Ferro). Aparece como uma membrana em um núcleo, onde todos os seus dados e seus sistemas operacionais funciona. Ele usa toda a tecnologia à sua volta, desde que ele está conectado com ele. Ele geralmente aparece em hologramas, computadores e também nos trajes do Homem de Ferro. Sua cor interface é azul, o que coincide com os hologramas ele projeta. Jarvis acaba se transformando no Visão, após tentativas do robô Ultron de destruí-lo.

Pensador Profundo (Deep Thought)

Foi projetado para calcular a resposta para vida, o universo e tudo mais. Após 7,5 milhões de anos, o pensador profundo calcula a resposta: 42. Indignados, os seres hiperinteligentes que o construíram dizem que essa não era a resposta da pergunta. O computador retruca que eles próprios não sabiam qual era pergunta, afirmando em seguida que a resposta em si (42), só poderia ser entendida quando soubessem a pergunta. Deep Thought oferece projetar um computador ainda mais poderoso, o planeta Terra, para calculá-la, mas ela acabou sendo destruída pelos Vogons para construir uma via intergaláctica. Na verdade, a destruição da Terra foi encomendada por um conselho de psicólogos e filósofos dispostos a proteger o universo da descoberta da pergunta fundamental, mantendo assim seu emprego.

Red Queen

Trata-se de uma inteligência artificial maligna que comanda os eventos ocorridos nos filmes da franquia Resident Evil. A rainha vermelha era um supercomputador “estado da arte” da Umbrella Corporation, cujo avatar holográfico foi modelado baseado em Angela Ashford, filha do Dr. Charles Ashford, o programador principal. Ela foi projetado para monitorar as atividades da empresa, funcionários, experiências, e o T-Virus. Veja mais no Wikia – Red Queen .

VIKI

Supercomputador por trás dos robôs do filme “Eu, Robô” (2004), que controla um exército de robôs e os manda destruir a humanidade.

WOPR (ou Joshua)

O filme “Jogos de Guerra” (1983) conta a história de um jovem hacker que acidentalmente conecta seu microcomputador ao sistema de defesa aerospacial americano (NORAD), controlado por um supercomputador ultrassofisticado. O código de lançamento de mísseis CPE1704TKS é descoberto por força bruta pelo computador. Veja mais no site Computador de papel.

Colossus

O grande computador da Defesa dos Estados Unidos no filme “Colossus 1980” (de 1970) tomou controle de todos os mísseis nucleares na Terra após decidir que os humanos são inferiores às maquinas.

Proteus IV

Do filme “A Geração de Proteus” (Demon Seed) de 1977. Baseado no livro do escritor Dean Koontz, Demon Seed, sobre o Dr. Alex Harris (Fritz Weaver) e o supercomputador que criou. Proteus IV (voz de Robert Vaughn) não é uma máquina comum, afinal, tem sua consciência paulatinamente em expansão até que deseja reproduzir-se, quando aprisiona a esposa de seu criador.

Computador onipotente (sem nome)

Um super computador controla toda uma civilização no filme “Fuga do Século 23” (Logan’s run), de 1977, onde as pessoas não podem viver mais de 30 anos – ao chegarem a essa idade, todos devem entrar numa máquina que supostamente renova a vida, o Carrossel.

TARS e CASE

Os robôs foram desenhados com uma forma geométrica inédita e desempenham papéis decisivos na história do filme Interestelar. São essenciais à trama e, de alguma forma, lembram o HAL de 2001 Uma Odisséia no Espaço. Diferentemente de HAL, TARS e CASE têm ótimo senso de humor e inteligência artificial altamente colaborativa.

Veja também uma ilustração contendo os mais famosos robôs, androides, ciborgues e computadores mais famosos de filmes e programas de TV e um pouco mais dos 10 robôs mais incríveis da história do cinema.

Compartilhe o link desse texto, mas se for copiar algum trecho, cite a fonte. Valorize nosso trabalho.
Mais informações na licença de uso do site.
  • Ótima lista!

    Um computador que sempre admirei tbm é o da Enterprise (da Nova Geração), especialmente depois do episódio em que ele criou um adversário capaz de derrotar o Data, enquanto encenavam um episódio de Sherlock Homes no Holodeck. Um computador capaz de criar uma consciência do mal é algo incrível!

    • Vinicius Roggério da Rocha

      Bem lembrado, muito obrigado pela contribuição à lista, sempre fica faltando alguma coisa =)