Arquivos da categoria: Ciências

Fatos sobre Meteorologia, Física e outras Ciências

Chuva e petricor

A chuva ocorre quando as gotículas das nuvens ficam grandes demais, sua sustentação no ar não é mais possível e a força da gravidade vende. Nem todas as chuvas atingem o solo, algumas evaporam-se enquanto estão ainda a cair, num fenômeno que recebe o nome de virga e acontece principalmente em períodos/locais de ar seco. O equipamento que mede a chuva é conhecido como pluviômetro e sua unidade ... continue lendo [...]

Mistérios explicáveis no céu

O título desse post é uma adaptação do título de um vídeo com mais de um milhão de visualizações (que já tem até continuação): 10 mistérios inexplicáveis no céu que foram filmados por câmeras (sensacionalista, com pleonasmo e tudo). Muitos dos "mistérios inexplicáveis" apresentados já foram investigados e explicados, o que será apresentado nesse post. O ser humano é curioso ... continue lendo [...]

Castelinho do Livorno

Na rua Vergueiro, no bairro paulistano da Vila Mariana, existia um belo casarão na esquina com a rua Carlos Petit. Ocupado pelo restaurante Livorno durante décadas, foi demolido no final de 2005 pela especulação imobiliária para dar espaço a um prédio residencial de 28 andares. (Lembrou do Dr. Abobrinha, do Castelo Rá Tim Bum, que queria derrubar o castelo para construir um prédio de 100 ... continue lendo [...]

Malha de inverno

Apesar do nome do post sugerir blusas e casacos de lã, vamos falar sobre malhas aéreas. O conjunto de itinerários cumpridos pelas companhias aéreas em períodos regulares é chamado de malha aérea. A demanda, calculada através da frequência de voos e o potencial de passageiros, é que define a operação. Para isso, é realizado um estudo de mercado, geralmente elaborado pelas próprias companhias. ... continue lendo [...]

Acidentes e incidentes com veículos espaciais envolvendo Meteorologia

O espaço e a alta atmosfera são ambientes inóspitos à vida. O ar oferece resistência ao avanços dos veículos espaciais quando saem ou entram da atmosfera em altas velocidades. Isso gera atrito e aquece os componentes das naves, impondo grandes desafios à engenharia e também grandes riscos. O acidente do ônibus espacial Columbia aconteceu no dia 1 de Fevereiro de 2003, durante a fase de reentrada ... continue lendo [...]

Gênios, sacis e redemoinhos

Se você encontrasse um gênio da lâmpada, quais seriam seus três desejos? Essa pergunta, tão comum na cultura ocidental, tem origem ligada ao mundo árabe, intimamente ligada a um fenômeno meteorológico muito comum em regiões quentes, pouca vegetação e ventos fracos: os dust devils, conhecidos no Brasil como redemoinhos. Gênio A palavra "gênio" vem do Latim genius, que significa ... continue lendo [...]

Piove, piove

Adoniran Barbosa: esse é o nome artístico de João Rubinato (Valinhos, 1910 - São Paulo, 1982), filho de imigrantes italianos de Cavárzere (província de Veneza). Trabalhou como humorista na rádio (emplacou o famoso bordão "nós viemos aqui pra beber ou pra conversar?") mas sua vida ficou marcada como sambista. Provavelmente, seu maior sucesso tenha sido "Trem das Onze", que virou "hino" de São ... continue lendo [...]

Meteorologia e música

As condições atmosféricas, estudadas pela Meteorologia, costumam ser usadas como pano de fundo e metáfora em várias músicas, visando transmitir sentimentos. A música "Chover" do grupo "Cordel do Fogo Encantado" já começa declamando, em ritmo de cordel, uma constatação popular que relaciona o canto do sabiá com as chuvas: "O sabiá no sertão Quando canta me comove Passa três ... continue lendo [...]

Métricas para comparar previsões

Suponha que tenha acontecido 40 casos de nevoeiro em um aeroporto. Um previsor deu 100 avisos de ocorrência de nevoeiro e acertou 30, enquanto outro previsor deu 50 avisos e acertou somente 20 casos. O segundo pode ter acertado menos casos, mas emitiu menos falsos avisos. Como dizer qual previsor é melhor? As tabelas de contingência são usadas para registrar observações independentes de duas ... continue lendo [...]

Soma do infinito

Por Paulo Roberto Roggério A compreensão dos fenômenos de qualquer natureza se dá ou pelo estudo minucioso de uma causa e seu efeito, ou pela compreensão súbita do mesmo fenômeno. No primeiro caso, utilizamos ou o método indutivo, no qual, a partir das causas, percorremos seu caminho factual ou lógico para compreender os efeitos, ou o método dedutivo, no qual apreciamos os efeitos e percorremos ... continue lendo [...]