Beechcraft

A Beech Aircraft foi fundada na década de 1930 por Walter Beech e sua esposa Olive Beech com sede em Wichita, Kansas, também a casa dos concorrente Cessna, Learjet e Stearman. Seu primeiro produto fabricado em série foi o biplano Beech Staggerwing. Dentre os vários modelos desenvolvidos, na década de 1940, veio o monomotor a pistão Beech Bonanza e na década seguinte, a aeronave militar T-34, para a Força Aérea dos Estados Unidos, o bimotor turboélice King Air e o bimotor a pistão Beechcraft Duke.

Quando a Beech Aircraft foi comprada pela Raytheon Company na década de 1980, outros projetos refinados e de boa aceitação no mercado de aviação executiva, como os jatos executivos Beechjet 400 e o Hawker 800. Na década de 2000, a divisão de aeronaves executivas da Raytheon Company foi vendida para os fundos de investimentos GS Partners e Onex Partners. Atualmente, a Beechcraft Corporation fabrica o monomotor Beechcraft Bonanza G-36, o bimotor Beechcraft Baron G-58, os bimotores turboélices Beechcraft King Air C-90, Beechcraft King Air 250 e Beechcraft King Air 350, e está envolvida no desenvolvimento do programa de atualizações.

Beechcraft Model 18 exposto no Museu Eduardo Matarazzo. Foto: ViniRoger

Beechcraft Model 18 exposto no Museu Eduardo Matarazzo. Foto: ViniRoger

O Beechcraft Model 18 é um avião bimotor, monoplano de asa baixa, de construção metálica semi-monocoque, para seis passageiros e dois pilotos. A característica deriva dupla na empenagem permitia uma maior estabilidade. Foi fabricado entre 1937 e 1970, atingindo mais de 9.000 unidades, sendo que a motorização sofreu várias modificações com o tempo buscando aumento da carga útil e maior velocidade.

Inicialmente, foi utilizado por companhias de transporte do Canadá. Seguiram-se diferentes versões militares durante a Segunda Guerra Mundial. As principais foram a C-45 (ligação e transporte), a AT-7 (treinamento de navegação), a AT-11 (bombardeiro de treinamento) e a F2 (fotografia e reconhecimento). Após a guerra, surgiu a primeira versão comercial do denominada Model D18S, equipada para transportar oito passageiros.

Com o objetivo de realizar serviços de cartografia, a Marinha do Brasil necessitava de uma aeronave de aerofotogrametria. Para isso, adquiriu uma aeronave Beechcraft D18S, mas, como a Marinha estava legalmente impedida de operar aeronaves, esta recebeu numeração da Força Aérea Brasileira e identificação de modelo C-45, sendo operada por ela.

Beechcraft Model 18 exposto no Museu Eduardo Matarazzo visto de outro ângulo. Foto: ViniRoger

Beechcraft Model 18 exposto no Museu Eduardo Matarazzo visto de outro ângulo. Foto: ViniRoger

Um Beechcraft D-18S designação da FAB U-45 matrícula 2888 está exposto no Aeroclube da Paraíba, em João Pessoa (Google Maps). Servia ao General Comandante do 1° Grupamento de Engenharia e Construção em João Pessoa. Depois de descarregada foi cedida ao Parque Arruda Câmara, que é uma reserva Florestal e também o Zoológico de João Pessoa. Começou a ser depredado e foi decidido então que o melhor local para ela seria o Aeroclube da Paraíba. As asas foram retiradas e foi rebocado para lá em torno de 1990. Lá acabou sendo arrombado e destruído. Foi depois recuperado, remontaram as asas, fecharam as janelas com chapas de alumínio, desamassaram, “rechapearam” e hoje encontra-se em melhor estado (Fonte: Fórum Aeroentusiasta)

O Museu Aeroespacial, no Rio de Janeiro, também tem um exemplar do Beechcraft D18S (C-45) exposto (mais detalhes no link).

Compartilhe o link desse texto, mas se for copiar algum trecho, cite a fonte. Valorize nosso trabalho.
Mais informações na licença de uso do site.

2 Pingbacks/Trackbacks