Barcelona

A cidade de Barcelona é muito conhecida no mundo todo graças ao milionário time Futbol Club Barcelona e pela arte dos mais renomados artistas modernistas espanhóis. Além disso, o último álbum do cantor britânico Freddie Mercury (do Queen), lançado em 1988 com a participação da cantora lírica espanhola Montserrat Caballé, teve a canção “Barcelona” escolhida para ser o hino dos Jogos Olímpicos de 1992 na Espanha (leia o post ouvindo essa música, o videoclipe abaixo foi gravado na Font Màgica em 1988).

Catalunha

Barcelona é a capital do Comunidade autônoma da Catalunha. Ela possui uma nacionalidade histórica própria, com um idioma oficial, o catalão, juntamente com o castelhano, língua oficial do Reino de Espanha. Esse idioma é falada por cerca de sete milhões e meio de pessoas na Catalunha, Ilhas Baleares e Andorra. Assim como o catalão, o espanhol, o português, o francês e outras línguas também são línguas românicas, derivadas do latim vulgar. Como compartilham da mesma origem, muitas palavras palavras são quase idênticas na língua portuguesa.

Veja a pronúncia em catalão de algumas das principais atrações turísticas de Barcelona:

Transporte

Existem várias linhas de metrô, trem e outros transportes públicos para todos os pontos da cidade. Por exemplo, o aeroporto liga-se à cidade através de uma linha de trem com integração gratuita ao metrô em algumas estações (o mapa das linhas do metrô pode ser visto no link). Tudo acessível através de um bilhete T-10, no qual um bilhete multipessoal de 10 viagens sai por menos de 10 euros (em 2016). Veja mais detalhes no site Passaporte BCN: Como sair do aeroporto de Barcelona.

Atrações turísticas

Barcelona está entre a montanha do Tibidabo, com seu parque de diversões (clique no link para ver um aviãozinho de lá), e o mar Mediterrâneo, com suas praias (como a do bairro de Barceloneta) e seu porto. Sua história de 4 mil anos foi construída com a influência de muitos povos, como iberos, cartagineses, romanos, judeus, visigodos, muçulmanos e cristãos. A mescla de todas essas culturas e civilizações resultaram em atrações únicas no mundo a serem visitadas.

Horizonte de Barcelona a partir de torre da Sagrada Família. Foto: ViniRoger

Horizonte de Barcelona a partir de torre da Sagrada Família. Foto: ViniRoger

Dentre as atrações mais famosas de Barcelona, estão os frutos arquitetônicos do Modernismo, como a Igreja de Sagrada Família, Park Güell, Palau de la Música Catalana, Casa Milà, a Casa Batlló e outras casas do Passeig de Gràcia. Saiba mais sobre eles no post sobre eles no post sobre o Modernismo em Barcelona.

– Mercados

Para conhecer mais a fundo uma cidade e suas particularidades, deve-se visitar o mercado da cidade. Em Barcelona existem vários, cada um com seus pontos fortes em gastronomia, antiguidades, lembrancinhas, etc.

O Mercat de Sant Josep (mais conhecido como da Boqueria) é o mercado mais famoso. Localizado junto ao passeio de Las Ramblas, foi inaugurado em 1840. Possui várias barracas vendendo frutas frescas, picolés e sucos naturais. Outros “mercadões” interessantes são o Mercat de Santa Caterina (com seu típico telhado ondulado e colorido) e o Mercat Sant Antoni.

Mercado Encants e torre Agbar ao fundo. Foto: ViniRoger

Mercado Encants e torre Agbar ao fundo. Foto: ViniRoger

A Encants Barcelona parece mais uma grande feirinha de antiguidades. Sua grande peculiaridade arquitetônica é a cobertura assimétrica, formada por chapas de aço inox na cor dourada polidas como um espelho, formando um grande vão livre.

Ao lado desse mercado, tem uma daquelas tradicionais barraquinhas de churros. Eles são fritos na hora e não tem recheio, como no Brasil, mas eles vendem junto um copinho de chocolate quente (e daqueles bem grossos, nada de Nescau/Toddy misturado com leite!) para mergulhar o churro antes de comer.

Torre Agbar de dia e de noite. Foto: ViniRoger

Torre Agbar de dia e de noite. Foto: ViniRoger

Fica próximo à torre Torre Agbar, um prédio de 144 metros inaugurado em 2003. Seu revestimento exterior, formado por lâminas de vidro multicolorido, faz uma referência ao trencadís, fragmentos de cerâmica com funções decorativas, tão utilizado por Gaudí. A noite, possui iluminação especial, particularmente no período de natal.

– Ciutat Vella (Cidade Velha)

É onde foi fundada Barcino, a colônia romana que deu origem à cidade. Possui trechos da antiga muralha, além de várias ruas estreitas com prédios antigos. Lá fica o Barri Gòtic (bairro gótico), cujas ruas quase não sofreram transformações até o século XIX.

Interior da Catedral de Barcelona. Foto: ViniRoger

Interior da Catedral de Barcelona. Foto: ViniRoger

Uma de suas construções mais emblemáticas é a Catedral de la Santa Creu i Santa Eulàlia (ou Catedral de Barcelona). Sua construção teve início em 1298 e só foi finalizada seis séculos mais tarde. Assim, agrega elementos de estilos gótico, barroco, neogótico e modernista. Em seu interior, o claustro está ornamentado com palmeiras, uma fonte com uma estátua de Sant Jordi e um bando de gansos.

– Parc de la Ciutadella

Fonte no Par de la Ciutadella. Foto: ViniRoger

Fonte no Par de la Ciutadella. Foto: ViniRoger

Vizinhos da Cidade Velha, foram construídos para a Exposição Universal de 1888, utilizando uma área antes ocupada pela antiga fortaleza da cidade, a Ciutadella. Dentre os lugares mais bonitos do parque estão o pequeno lago e sua fonte monumental, o Castell dels Tres Dragons (castelo dos três dragões, construído para ser um restaurante), o Umbracle e o Hivernacle (duas estufas) e o Arc Tirumph (arco do triunfo, no estilo neo-mudéjar, caraterístico dos primórdios do modernismo e com forte influência muçulmana).

Arc Triumph. Foto: ViniRoger

Arc Triumph. Foto: ViniRoger

– Las Ramblas

Uma das avenidas mais conhecidas de Barcelona, começa na Plaça de Catalunya e termina no Mirador de Colom (construído em bronze para a Exposição Universal de 1888, possui um elevador que leva os turistas até um pequeno mirante na base da estátua de Colombo), já no Port Vell (o porto antigo). O Aeri del Port, o teleférico do porto de Barcelona, foi inaugurado em 1931 e transporta passageiros entre a La Barceloneta e o Parc de Montjuïc, passando sobre parte do porto. Em 10 minutos, as cabines vermelhas do teleférico percorrem uma distância de 1292 metros, suspensas por duas grandes torres metálicas.

Aeri del Port. Foto: ViniRoger

Aeri del Port. Foto: ViniRoger

Desembarcando na montanha de Montjuïc, pode pegar outro teleférico (sem integração, mas com uma estação em frente da outra) para subir mais alto ainda, ou então o funicular para descer na cidade. O funicular de Montjuïc, inaugurado en 1928, sai da parte baixa da cidade em um percurso de 758 metros, ligando o bairro de El Paral·lel à montanha de Montjuïc. A maior parte do percurso atravessa vários túneis, com outros tantos metros de viagem a céu aberto também.

Veja mais sobre o Parc de Montjuïc clicando no link.

Compartilhe o link desse texto, mas se for copiar algum trecho, cite a fonte. Valorize nosso trabalho.
Mais informações na licença de uso do site.

4 Pingbacks/Trackbacks